segunda-feira, 27 de junho de 2016

Fulô de Mandacaru faz show em Caruaru nesta terça-feira


Postado Por Marília Gouveia 


Crédito: Globo / Divulgação

A banda Fulô de Mandacaru, que venceu o Superstar, vai fazer um show comemorativo em Caruaru. O grupo, original da cidade, se apresenta nesta terça-feira, no Pátio do Forró Luiz Gonzaga. Segundo a prefeitura da cidade, será a “grande festa da vitória”. No mesmo dia se apresentam Anjo Azul, Israel Filho e Gusttavo Lima. O último dia de festa em Caruaru é nesta quarta-feira, quando se comemora o dia de São Pedro.

Divórcio já pode ser feito em 15 dias em todo o país


 
foto google
 
 
 
Postado por Magno Martins


Atualmente, já é possível se fazer um inventário ou divórcio consensual em até 15 dias. O anúncio da celeridade processual será amanhã, dia 28/06, durante o VII Fórum de Integração Jurídica, que tem como tema principal: “Desburocratização e o Protagonismo dos Registros Públicos”.

Em passado recente, em casos conflituosos, o prazo poderia se estender para mais de 10 anos, com graves consequências para os cidadãos, como impossibilidade de vender bens herdados ou de ter agilidade e eficiência na administração do patrimônio familiar.

O evento será realizado no auditório Interlegis do Senado Federal e contará com a participação da corregedora nacional de justiça do CNJ, ministra Nancy Andrigui, do Superior Tribunal de Justiça. A palestra da ministra está marcada para as 10 horas.

Nancy Andrigui irá detalhar o Provimento 55, de 21 de junho, aprovado pelo Pleno do CNJ onde os funcionários das serventias extrajudiciais (cartórios) de todo o país passaram a ter o direito de trabalhar remotamente, utilizando das tecnologias da informação para executar suas atividades. A autorização do chamado teletrabalho nos cartórios é válida para as atividades de notários, tabeliães, oficiais de registro ou Registradores.

Também será anunciado o resultado do levantamento realizado pela Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados, mantida pelo Conselho Federal do Colégio Notarial do Brasil (CNB), sobre cartórios extrajudiciais. A medida permitiu que mais de 1 milhão de processos fossem retirados da carga do Poder Judiciário desde 2007.

“O objetivo é agilizar as ações que não envolvam litígios, com a produção de benefícios de mão dupla: extrajudicialização dá aos cidadãos mais autonomia, menores custos e mais rapidez e, de outro lado, ainda contribui para reduzir a crescente pressão sobre os tribunais, na medida em que elimina processos sem conflito das mesas dos juízes”, destaca o presidente da Associação dos Notários e Registrados do Brasil (Anoreg-BR), Rogério Portugal Bacellar.

Em meio à desconfiança da população com o atual cenário econômico brasileiro, a programação do Fórum contará com a experiência do economista e professor da Universidade Pompeu Fabra de Barcelona e da Universidade de Chicago, Benito Arruñada, que fará a análise do sistema registral imobiliário nacional sob a perspectiva da modelagem institucional necessária para a dinamização da economia. O professor vai destacar como os registros públicos de imóveis podem contribuir para incrementar o nível de confiança do mercado e do cidadão em negócios imobiliários.

“O professor Benito Arruñada analisou a modelagem dos registros de imóveis brasileiros para nos apresentar suas impressões a respeito de como estamos e do que precisamos ter e fazer para contribuirmos ainda mais para ajudar o país a superar este momento turbulento pelo qual estamos passando, informa Ferraz. Arruñada é economista especializado em bases institucionais que viabilizam a atividade das empresas e mercados, como a titulação da propriedade ou o regulamento de empresas. Seu foco são as condições para facilitar os intercâmbios interpessoais e a maneira mais eficaz de especializar recursos para acelerar o crescimento econômico.

Fotos do dia

Fotos feitas na quadrilha da Beira Rio sábado passado.


Fulô de Mandacaru vence o SuperStar

Postado Por Tatiana Sotero

A banda pernambucana Fulô de Mandacaru é a grande campeã da terceira temporada do programa SuperStar. O grupo ganhou prêmio de R$ 500 mil e contrato com a Som Livre. Quem ficou em segundo lugar foi a banda Plutão Já Foi Planeta, que atingiu 48% dos votos.

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Lívia Cristina que completa idade nova nesta data.

Marco Maciel completa 50 anos de vida pública cercado por "rede de cuidados"

O ex-vice-presidente de FHC, ex-senador e ex-governador de Pernambuco tem uma vida reclusa em razão da saúde fragilizada



Marco Maciel deixou a vida pública em 2010, quando não conseguiu se reeleger senador.
Clemilson Campos/Acervo JC Imagem FRANCO BENITES

Marco Antônio de Oliveira Maciel completa 50 anos de vida político-partidária em 2016, ano que será marcado na história brasileira pelo processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). As cinco décadas de dedicação à vida pública são celebradas intimamente por familiares e amigos do pernambucano e, em agosto, um documentário produzido pela TV Câmara, com entrevistas captadas no Recife, São Paulo e Brasília, irá ao ar para reforçar a data.

Fora a exibição do documentário, não haverá grandes festividades. Para isso, contam a conhecida discrição da família de Maciel e o estado de saúde do ex-senador. Acometido do mal de Alzheimer, ele tem evitado aparições públicas e está recluso a uma zelosa rede de cuidados em Brasília. À frente desse grupo está Anna Maria Ferreira Maciel. Em 2017, eles completarão 50 anos de casamento. “A vida inteira foi assim. Ele nunca me exigiu nada. Fiz e faço tudo por livre e espontânea decisão”, conta.

Eleito deputado estadual em 1966 e com passagem por quase todos os cargos públicos que um político pode almejar – foi governador, senador, deputado federal, ministro e vice-presidente da República – Maciel certamente teria muito a falar sobre o que vem se passando na política nacional, mas o Alzheimer colocou as reflexões do pernambucano em um cofre inacessível até mesmo para quem convive com ele diariamente. “Ele está bem, mas é profundamente calado. Às vezes, chamo a atenção dele para algo na TV, mas ele não dá a menor resposta”, revela Anna Maria.

Maciel deixou a vida pública em 2010, após perder a eleição para o Senado. “Ele operou uma reclusão e foi para Brasília. A gente tentou ver se ele se interessava (pela política). Tinha uma fortaleza interior tão grande, sempre teve uma resiliência fantástica, mas estava muito abatido”, revela Gustavo Krause, afilhado político de Maciel, ex-governador e ex-prefeito do Recife.

Assessor de Maciel por mais de 30 anos, Guilherme Codeceira acompanhava o ex-senador diariamente em uma parceria profissional que começou no início da década de 1980. Um era governador e o outro um estudante universitário. Para ele, o veredicto das urnas em 2010 pavimentou o caminho de Maciel nos anos seguintes. “Ele nunca comentou nada, mas acho que isso mexeu com ele, foi o grande trauma. Não diria pelo fato de deixar de ser senador, porque não tinha vaidade e apego ao cargo. Acho que ele sentiu ingratidão por parte do eleitorado porque fazia da política sua ação missionária e dedicou a vida ao Brasil e a Pernambuco”, opina.

Houve um movimento de amigos e assessores para que Marco Maciel não se deixasse abater após as eleições. As tentativas foram em vão. “A gente tentava marcar um café da manhã e ele desistia”, revela Codeceira, que diz ter uma relação de “quase filho” pelos anos de convivência com o ex-senador.

Nas palavras de Gustavo Krause, há uma rede de “afeto ampliado” em torno de Maciel, que congrega família, amigos e ex-funcionários. Nem todos, no entanto, visitam o ex-senador porque preferem manter na lembrança a imagem do ativo articulador político. “Entendo a consternação de alguns amigos”, fala Anna Maria, que faz a ponte com todos aqueles interessados em receber notícias do pernambucano.

O afastamento de Maciel da vida pública não significa esquecimento. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de quem o pernambucano foi vice, recentemente lançou dois livros de memórias e fez referências elogiosas, classificando o aliado como um vice “discreto” e “fiel”.

Em um período turbulento como o atual, com denúncias de corrupção pipocando quase diariamente, também há quem destaque o vazio que Maciel deixou no cenário político. “Faz uma falta enorme. Considero ele uma referência de probidade e seriedade. Uma vez quiseram vender um bilhete de loteria a Maciel e ele disse que não poderia comprar porque um homem público não poderia ter nada além de seu salário”, conta o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, que em 1986 disputou o governo estadual contra Miguel Arraes (na época no PMDB) com o apoio de Marco Maciel.

Homenagem a Inácio Boneco

Nossos homenagem ao amigo, homem sério, político digno e honrado, que completaria hoje 89 anos de idade, se vivo fosse.


Fonte facebook de Iremar Dunda.

Léo foi homenageado no São João de santa Cruz do Capibaribe

  
foto google
HOMENAGEM PÓSTUMA A LEONARDO MACEDO

Por um minuto, o São João da Moda de Santa Cruz do Capibaribe silenciou e prestou uma homenagem póstuma ao operador de som Leonardo Macedo. Vítima de uma colisão na madrugada da última quinta-feira (24) na PE 130, Léo, como era popularmente conhecido, trabalhava para uma empresa terceirizada de sonoplastia no evento junino. Integrantes da Gerência de Eventos e da equipe técnica da festa subiram ao Palco da Moda para destacar as características, o profissionalismo e o comprometido do jovem, enquanto uma seleção de imagens era veiculada nos telões da Festa. O som dos aplausos eternizou no coração do público presente a face do filho, esposo e pai de família, Leonardo.

Frase do dia

A corrupção é uma serial killer disfarçado de buracos de estrada, falta de medicamentos e pobreza.

Dallagnol, procurador da Lava-Jato

Da coluna de Magno Martins


Postado por Magno Martins


Um São João no samba do coco

Apesar dos tempos bicudos, Arcoverde, a 250 km do Recife, consolida neste São João e São Pedro sua posição de segundo maior polo junino do Estado. Não fosse o empenho da prefeita Madalena Brito (PSB) e a criatividade da sua equipe, a cidade não estaria movimentando em 11 dias de festa, na sua economia, mais de R$ 30 milhões, gerando empregos e renda para milhares de pessoas.

Na explosão da alegria em ritmo de forró, todos saem lucrando, desde o simples vendedor de amendoim ao grande comerciante. Na sexta-feira passada, Zezé Di Camargo e Luciano, uma das grandes estrelas da grade junina, atraíram mais de 80 mil pessoas ao polo multicultural de Arcoverde. Bom para a rede hoteleira, que lotou. Ótimo para os bares e restaurantes, que faturaram como nunca.

Como Arcoverde se localiza numa posição estratégica do ponto de vista geográfico, a cidade foi, literalmente, invadida por turistas de vários Estados, como Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e Bahia. Até o final do período, a cidade receberá mais de 700 mil pessoas. Para manter a tradição de grande polo multicultural, o tema do São João foi uma homenagem a uma das mais ricas tradições do seu folclore: o coco de roda e seus emblemáticos grupos, que comemoram 100 anos de arte e tradição no samba de coco.

“Se a gente fosse se render às adversidades, a festa teria sido adiada, o que teria sido muito ruim para Arcoverde”, diz a prefeita Madalena Brito, que se prepara para disputar a reeleição. O sucesso da grande festa deve ter reflexos políticos, na medida em que mexeu com o sentimento e o orgulho dos arcoverdenses, que viram a cidade se projetar na mídia nacional e ser visitada por tanta gente.

Para garantir o sucesso, Madalena atraiu apoios na iniciativa privada e teve a mão estendida do governador Paulo Câmara, que bancou parte das atrações musicais mais onerosas, através da Secretaria de Turismo Esporte e Lazer, além da Empetur. A Prefeitura instalou dez polos culturais e uma grade de atrações diversificada com artistas da cultura local e regional, além de nomes nacionais, como Zezé Di Camargo e Luciano, Elba Ramalho, Geraldinho Lins, Dorgival Dantas, Flávio Leandro e Cavaleiros do Forró.

“Mesclamos a grade com artistas nacionais e regionais, tudo para comemorarmos em alto estilo o centenário do Samba de Coco de Arcoverde, especialmente os grupos de Coco das irmãs Lopes, o Coco Trupé e o Coco Raízes”, disse o secretário de Turismo e Eventos, Alberico Pacheco, tarimbado e competente na organização e realização dos festejos juninos que entraram para a história da cidade.

Na descentralização da festa, ponto que merece destaque, a Prefeitura criou 10 polos de animação, sendo oito com atrações artísticas e culturais, proporcionando a apreciação de shows, espetáculos teatrais e recitais. Os espaços são divididos em multicultural, artes, pé de serra, multimusical e gospel. Há ainda a Vila do Olho D’Água, o polo de gastronomia, diversão (todos situados no centro da cidade, próximo a Praça da Bandeira), Raízes do Coco (no Alto do Cruzeiro), e o Polo da Poesia, em frente à Bodega da Poesia, no bairro do São Cristóvão.

“O São João é o segundo evento mais rentável para Arcoverde, perdendo apenas para as festas de fim de ano. Este ano, o investimos mais R$ 2 milhões em uma estrutura que está gerando entre três e quatro mil empregos temporários, diretos e indiretos, além de um incremento na economia do município de mais de R$ 30 milhões, promovendo o turismo e proporcionando maior visibilidade à cidade”, afirma a prefeita, ao comemorar, ao lado da sua equipe, os resultados alcançados pela iniciativa. Homenageados da festa, os mestres de samba de coco Cícero Gomes (Coco Trupé de Arcoverde), Assis Calixto (Coco Raízes de Arcoverde) e Severina Lopes (Coco Irmãs Lopes) despertaram a atenção da mídia e dos visitantes para um estilo de dança e música que parecia sepultado com o tempo.

TUMULTO– Em Caruaru, o show do cantor Wesley Safadão, o mais concorrido do São João, acabou em tumulto. Os portões do Pátio de Eventos Luiz Gonzaga foram fechados antes das 21h - quando a capacidade máxima do espaço, 100 mil pessoas, já havia sido atingida. Sem acesso ao Pátio do Forró, milhares de pessoas ficaram do lado de fora. Insatisfeitas, algumas pularam os muros, já outras quebraram as grades das entradas de emergência. Uma das grades foi invadida por duas vezes - uma correria tomou conta da rua e houve tumulto. Em um dos portões, a polícia precisou conter a multidão com spray de pimenta. Algumas pessoas jogaram pedras e latas de cerveja dentro do Pátio de Eventos. A cavalaria foi acionada, mas não conseguiu conter as pessoas que invadiram o espaço.

O isolamento de Zeca–
 Em Arcoverde, o deputado Zeca Cavalcanti (PTB) lançou a mulher Neriane Cavalcanti para polarizar a disputa com a prefeita Madalena Brito (PSB), com quem rompeu. Mas o que se diz por lá é que seu grupo está isolado, a começar pela falta de apoios na Câmara, cujos dez vereadores fecharam com a reeleição da socialista. Até o ex-presidente do poder Legislativo, Luciano Pacheco, que trocou o PTB pelo PSD, tendo sido um dos mais vigilantes e ácidos críticos da gestão Madalena, também está agora conjugando o verbo “madar”, como os aliados se referem à prefeita.

Apuração de propina - A pedido oficial da Secretaria estadual de Turismo, a Polícia Civil deverá abrir, hoje, inquérito, para apurar as denúncias de pagamento de propinas na contratação de artistas para a realização de shows, através da Empetur e Fundarpe. A denúncia foi feita pelo cantor André Rio, em áudio vazado do aplicativo Whatsapp, na última quinta-feira. Na gravação, o cantor diz que "o cachê é X e eu tenho que deixar metade do X de 'bola' para as pessoas que dirigem esses órgãos, essa ‘esculhambação’. Temos que nos juntar e ir ao Ministério Público botar para arrombar nesse povo todo".

Boa notícia- O Governo lançou uma nova linha de financiamento para empresas que faturam até 3,6 milhões por ano. São R$ 5 bilhões provenientes do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O projeto, batizado de Travessia, quer ajudar o setor a passar pela crise com menor desemprego possível. O objetivo é reduzir o desemprego de jovens entre 14 e 18 anos, faixa etária com mais dificuldade de entrar no mercado de trabalho. A linha de crédito já está disponível, com limite de financiamento de 200 mil reais por empresa. O prazo de pagamento é de 48 meses e a taxa de juros fica entre 17% e 19,3%. Os empreendedores devem procurar as agências do Banco do Brasil e os bancos conveniados ao BNDES.

PPS vai de Geraldo-
 O PPS anuncia hoje, às 17 horas, no Recife Praia Hotel, no Pina, apoio à reeleição do prefeito Geraldo Julio (PSB).O ato contará com as presenças já confirmadas da presidente nacional da legenda, Roberto Freire, do senador Cristovam Buarque (DF), e da presidente do diretório estadual, Débora Albuquerque. De acordo com o presidente do diretório municipal, Cláudio Carraly, a unidade em torno de Geraldo foi construída de forma consensual obedecendo a regras e consultas a todas as instâncias do partido.



CURTAS

CASQUINHA– Vencedor do programa Superstar, da Rede Globo, o grupo Fulô de Mandacaru, acabou sendo objeto de aplausos ontem também por parte da classe política de Caruaru, berço da banda. Pré-candidatos à Prefeitura, os deputados estadual Tony Gel (DEM) e Raquel Lyra (PSDB), foram os primeiros a comemorar nas redes sociais, certamente achando que terão dividendos políticos.

HOMENAGEM - O Festival de Inverno de Garanhuns, marcado para o próximo mês, vai homenagear o músico percussionista Naná Vasconcelos, que morreu em março passado, tendo dedicado mais de 50 anos de sua vida à arte e à cultura. Naná já se apresentou em Garanhuns por diversas vezes, a última delas no FIG 2014, no palco instrumental do Pau Pombo.

Perguntar não ofende: Quais as instituições de caridade em Caruaru que vão receber o cachê de Safadão?

Dilma só contaria até agora com 18 votos no Senado




Postado por Inaldo Sampaio



Levantamento feito por órgãos de imprensa do sul do país revelam que a presidente Dilma Rousseff só conseguiu reunir até agora o apoio de 18 dos 81 senadores para livrar-se do processo de impeachment.

Dos 18, dois são de Pernambuco: Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB). Para livrar-se da perda do mandato, Dilma vai precisar dos votos de 24 senadores e isso parece cada dia mais difícil.

Os senadores pró Dilma são:

Ângela Portela (PT – RR)

Fátima Bezerra (PT – RN)

Gleisi Hoffmann (PT – PR)

Humberto Costa (PT – PE)

Jorge Viana (PT – AC)

José Pimentel (PT – CE)

Lindbergh Farias (PT – RJ)

Paulo Paim (PT – RS)

Paulo Rocha (PT – PA)

Regina Sousa (PT – PI)

João Capiberibe (PSB – AP)

Lídice da Mata (PSB – BA)

Kátia Abreu (PMDB – TO)

Roberto Requião (PMDB – PR)

Armando Monteiro (PTB – PE

Randolfe Rodrigues (Rede – AP)

Telmário Mota (PDT – RR)

Vanessa Grazziotin (PCdoB – AM).

Os 39 senadores com os quais o presidente interino Michel Temer já pode contar são os seguintes:

Aloysio Nunes (PSDB – SP)

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

Aécio Neves (PSDB – MG)

Cássio Lima (PSDB – PB)

Dalirio Beber (PSDB – ES)

Flexa Ribeiro (PSDB – PA)

José Aníbal* (PSDB – SP)

Paulo Bauer (PSDB – SC)

Ricardo Ferraço PSDB–ES)

Tasso Jereissati (PSDB – CE)

Dário Berger (PMDB – SC)

Eunício Oliveira (PMDB–CE)

Garibaldi Alves (PMDB-RN)

Marta Suplicy (PMDB – SP)

Romero Jucá (PMDB – RR)

Rose de Freitas (PMDB–ES)

Simone Tebet (PMDB – MS)

Valdir Raupp (PMDB – RO)

Waldemir Moka (PMDB – MS)

Davi Alcolumbre (DEM – AP)

José Agripino (DEM-RN)

Ricardo Franco (DEM – SE)

Ronaldo Caiado (DEM -GO)

Ana Amélia (PP – RS)

Ciro Nogueira (PP – PI)

Gladson Cameli (PP – AC)

Cidinho Santos* (PR – MT)

Magno Malta (PR – ES)

Vicentinho Alves (PR – TO)

José Medeiros (PSD – MT)

Sérgio Petecão (PSD – AC)

Álvaro Dias (PV-PR)

Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)

Zezé Perrella (PTB-MG)

Lasier Martins (PDT – RS)

Reguffe (s/partido – DF)

Eduardo Amorim (PSC– SE)

Antônio Anastasia (PSDB-MG)

Lúcia Vânia (PSB -GO).

Ex-deputado desiste de disputar a prefeitura de São José do Egito


Postado por Inaldo Sampaio


O ex-deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Marcos de Lima (PR), desistiu de concorrer à prefeitura de São José do Egito, sua terra natal, nas eleições de outubro próximo.

Ele renovou sua aliança com o atual prefeito e candidato à reeleição, Romério Guimarães (PT), em troca da indicação do vice, que será o ex-vereador e engenheiro agrônomo Elias Borja (PMDB), conhecido como “Nenê de Zé Dudu”.

Com a desistência do ex-deputado, o bloco situacionista se reunificou. A única defecção será o ex-presidente da Emater, Gilberto Rodrigues (PSB), que apoiou o atual prefeito em 2012 e agora decidiu apoiar o ex-prefeito Evandro Valadares (PSB), com quem rompera nas últimas eleições municipais.

Rodrigues confia no apoio do Palácio das Princesas à sua candidatura a deputado estadual em 2018, caso o deputado Ângelo Ferreira (PSB), que tem bases no Pajeú, seja eleito prefeito de Sertânia nas próximas eleições.

Da coluna de Inaldo Sampaio


Destino de Lula nas mãos do juiz Moro
Postado  por Inaldo Sampaio

Coluna Fogo Cruzado – 27 de junho

O juiz Sérgio Moro já mostrou que é corajoso ao determinar a prisão de influentes políticos do PT e dos dirigentes das empreiteiras mais poderosas do país. Isso fez dele uma das personalidades mais conhecidas e respeitadas da República. Agora, encontra-se sob sua responsabilidade decidir se prende ou não o ex-presidente Lula por suposta corrupção passiva, tráfico de influência e ocultação de patrimônio. Trata-se de uma questão explosiva, embora nas democracias todos sejam iguais perante a lei. Quem erra, tem que pagar pelos seus erros. Em todo caso, Lula não é um político qualquer. É um ex-presidente da República, que se tornou mundialmente conhecido por sua fascinante história política. O juiz tem dado a entender que a prisão dele seria o coroamento da Lava Jato, mas avalia também as consequências desse ato.

Embora nas democracias todos sejam iguais perante a lei, o ex-presidente Lula não é um político qualquer

A todo vapor

A advogada Izabel Urquiza (PSDB) nega desaceleração de sua candidatura à sucessão do prefeito Renildo Calheiros (PCdoB), em Olinda. Garante que a candidatura está nas ruas e que tem sido muito bem recebida em todos os bairros que visita. “Talvez neste momento de pré-campanha outras candidaturas tenham que ser mais agressivas porque não possuem capital político consolidado”, diz ela.

Tese – Virou livro a tese de mestrado “Abuso de poder, igualdade e eleição – O Direito Eleitoral em perspectiva” que o advogado Felipe Ferreira Lima defendeu na Universidade de Lisboa. O lançamento será hoje à noite (18h) na Arcádia da Rua do Futuro. O autor é sobrinho-neto do ex-deputado Egídio Ferreira Lima.

Fiscal – Leitor da coluna sugere ao prefeito Júnior Matuto (Paulista) que faça uma visita à Rua Rui Barbosa (Janga), com celular no bolso, para ordenar à Secretaria de Serviços Públicos que tape a buraqueira que existe lá.

Aplauso – O cantor e compositor Flávio Leandro aproveitou o show que fez no São João de Petrolina para prestar uma homenagem ao ex-deputado Osvaldo Coelho (morto em 2015), de quem se declarou fã.

Mapa – O secretário Antônio Figueira (Casa Civil) está comandando pessoalmente as costuras políticas no PSB visando às próximas eleições, dando a entender que o projeto de disputar o Senado em 2018 está de pé.

Pacto – Chama-se “Pacto por um Ceará pacífico” o principal programa antiviolência do governador Camilo Santana (PT), inspirado no “Pacto pela vida” do governo Eduardo Campos. Santana dá especial atenção a este projeto porque Fortaleza em 2015 foi apontada pela ONU como a capital mais violenta do Brasil.

Cidadania – O empresário cearense Ives Dias Branco, que morreu sexta passada, em SP, vítima de complicações cardíacas, tinha o título de cidadão pernambucano (projeto do deputado Antonio Moraes) e de cidadão recifense (projeto do então vereador Sérgio Magalhães). O corpo foi cremado na capital paulista.

São João – O prefeito Júlio Lossio (PMDB) nega que o custo do São João de Petrolina tenha sido superior ao de Caruaru, apesar da grandiosidade do evento. Diz ter montado “a melhor grade” de atrações do Brasil, com presença média de 75 mil pessoas/dia, que as contratações foram feitas sem intermediários e que artistas como Wesley Safadão, Aviões do Forró e Bell Marques receberam cachês inferiores aos que foram pagos por Caruaru.

PPS promove ato de apoio à reeleição de Geraldo Julio

Publicado por Alex Ribeiro


Senador Cristovam Buarque marcará presença no evento (Foto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco)

O diretório municipal do Partido Popular Socialista (PPS) promoverá um evento na próxima segunda-feira (17), às 17h, no Recife Praia Hotel, no Pina, para oficializar o apoio à reeleição do prefeito do Recife, Geral Julio (PSB). O ato contará com as presenças já confirmadas da presidente estadual da legenda, Débora Albuquerque, do presidente nacional do PPS, o deputado federal Roberto Freire, e do senador Cristovam Buarque, cotado para disputar a próxima eleição presidencial.

De acordo com o presidente do PPS Recife, o advogado Cláudio Carraly, após seguidas reuniões internas, chegou-se a um consenso para a realização desse gesto, que contou com indicativo positivo do partido nas esferas estadual e federal.

“Não temos dúvidas hoje de que a reeleição de Geraldo Julio representa a melhor escolha para os recifenses. Sabemos que temos grandes desafios pela frente e muito o que construirmos juntos em benefício da cidade, mas é inegável reconhecer os avanços promovidos nos últimos anos”, ressaltou.

João Câmara

Também nesta segunda-feira, às 12h, Roberto Freire e Cristovam Buarque visitarão o ateliê de João Câmara, em Olinda. Às 13h, almoçarão no Hotel Costeiro, na beira-mar de Olinda.

domingo, 26 de junho de 2016

Campeã! Parabéns para a Banda Flor do Mandacaru



Moro é ovacionado durante show em Curitiba


Magno Martins.



O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, foi ovacionado pelo público na noite de sábado (25) durante um show do Capital Inicial, em Curitiba.

Moro se levantou para agradecer aos aplausos da plateia, que bateu palmas a ele por mais de um minuto.

A apresentação da banda de rock de Brasília ocorreu no Teatro Positivo, e o juiz assistiu ao espetáculo do camarote. O vocalista do grupo, Dinho Ouro Preto, mencionou o nome de Sérgio Moro antes de cantar a música "Que país é este?" e pediu para o público aplaudi-lo.

Segundo a assessoria de imprensa do show, o Teatro Positivo, que tem capacidade para 2.400 pessoas, estava lotado.

Políticos não sabem como financiar campanha

Proibição de doações de empresas e efeitos da Lava-Jato geram perplexidade a menos de 4 meses das eleições



O Globo - Catarina Alencastro e Isabel Braga

Os candidatos a prefeito e vereador nas eleições deste ano serão as cobaias de um novo modelo de financiamento, minguado sem as doações empresariais milionárias.

O resultado é uma incógnita. A operação Lava-Jato e a mudança na legislação provocaram um terremoto nas práticas eleitorais, obrigando a classe política a redefinir a metodologia de arrecadação das campanhas. Até agora, os partidos não sabem o que fazer.

Quem concorre este ano estima que os gastos vão cair pela metade, já que só restam como fontes de receitas o Fundo Partidário e as doações de pessoas físicas, sem tradição no Brasil.

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Seziane Roberta que faz idade nova nesta data.


Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Rosimeire Alves que faz aniversário nesta data.


Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Deivson Douglas que faz idade nova nesta data.