sábado, 19 de agosto de 2017

O jogo é de paciência


Postado por Magno Martins



De Marisa Gibson, hoje, na sua coluna DIARIO POLÍTICO

O que o senador Fernando Bezerra Coelho decidir em relação ao PSB será de responsabilidade dele. Isso quer dizer que o PSB não vai colocar o senador para fora do partido e nem quer ser acusado disso. Essa é uma leitura que já está evidente. Na sexta-feira, Fernando Filho, ministro de Minas e Energia, teve uma conversa com o prefeito Geraldo Julio (PSB), um dos caciques socialistas que tentam contornar a situação. Não por amor ao grupo Bezerra Coelho, mas por saber que um desfalque desse porte no palanque do governador Paulo Câmara (PSB), que concorrerá à reeleição, tem um peso grande.

Há socialistas que defendem a tese de que FBC até gostaria de ser expulso do partido, pois seria uma forte justificativa para trabalhar, de fato, um projeto “de mudança” para o estado. Do outro lado, o grupo do senador desconfia das palavras de boa vontade do PSB pernambucano. Argumenta-se que a virulência com que a presidência nacional do PSB investiu contra os 15 deputados “dissidentes” deixa evidente que “alguém bancou” o gesto de Carlos Siqueira. E quem foi? Ninguém diz.

Bem, os últimos dias foram marcados por recados de FBC e também de Fernando Filho, que estão à espera das novas regras eleitorais e dos prazos para troca de partido, mudanças que estão atreladas à escolha de Márcio França, vice-governador de São Paulo, a presidente nacional do PSB. Aliás, houve um tempo em que PSB estadual teve quase certeza de que FBC e o seu grupo ficariam com o controle do PSB nacional, mas não aconteceu e, por enquanto, o senador ainda não encontrou firmeza para decidir.

Enfim, o jogo é de paciência. E, sob esse aspecto, o lado de lá está mais confortável: Paulo Câmara tem o tempo a seu favor e, segundo os mais próximos, “uma paciência, como poucos”.

Da Coluna de Inaldo Sampaio


O PSDB levou ao ar na última quinta-feira (17), em cadeia nacional de rádio e televisão, o programa político a que tem direito a cada seis meses com 10 minutos de duração. Pensava-se que o horário seria utilizado para divulgar as bandeiras programáticas do partido e as pré-candidaturas de Geraldo Alcklmin e João Dória a Presidência da República. E algo de positivo das gestões dos governadores do partido, entre eles o próprio Alckmin, Marconi Perillo (GO), Beto Richa (PR), Simão Jatene (PA) e outros. No entanto, por imposiçãodo presidente Tasso Jereissati, foi feito um programa de críticas ao próprio PSDB, algo que provocou o repúdio de ministros do partido, entre eles Bruno Araújo (Cidades) e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores). Do início ao fim do programa, aparecia uma voz dizendo “O PSDB errou”. Tudo bem que fizesse uma autocrítica pública pelos erros cometidos pelo seu ex-presidente nacional, Aécio Neves, investigado da Lava Jato. Mas utilizar10 minutos de TV, em horário nobre, apenas para dizer que o partido errou, foi não só burrice mas também estupidez política.

Giro pelo Pajeú

Seguindo o exemplo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), que entre segunda e quarta desta semana visitou 11 municípios do Sertão, o governador Paulo Câmara decidiu deixar o Palácio das Princesas, ontem, para visitar quatro municípios do Pajeú administrados por prefeitos aliados: Brejinho (Tânia Maria), Itapetim (Adelmo Moura), São José do Egito (Evandro Valadares) e Santa Terezinha (Vaninho de Danda).

O que sobra – Há tantas controvérsias em torno do relatório do relator da reforma política na Câmara Federal, deputado Vicente Cândido (PT-SP), que talvez o saldo dela seja apenas a criação do “Fundo Eleitoral”, estimado hoje em R$ 3,6 bilhões. Não há divergências em relação ao “Fundo”, salvo na questão dos valores. Mas, em relação a todas as outras matérias, não há o mínimo de consenso.

Nacional – A passagem do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), ontem, pelo Recife, onde foi homenageado pelo Lide Pernambuco, contribuiu ainda mais para ele “nacionalizar-se”, ou seja, apresentar-se aos brasileiros como pré-candidato do seu partido a presidente da República.

Provincia – Concorrente de Doria no PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, talvez seja hoje no Brasil o melhor candidato a presidente da República. É limpo, sereno, educado e tem um profundo conhecimento dos problemas nacionais. Só peca por uma coisa: é provinciano.

Ato público – O PT do Recife já começou a mobilizar sua militância para participar do ato público que haverá no pátio de Igreja do Campo no próximo dia 25 com a presença do ex-presidente Lula, do senador Humberto Costa e do ex-prefeito João Paulo.

Pressão – O advogado e candidato derrotado a prefeito de Olinda, Antônio Campos (Podemos), não pretende dar trégua ao prefeito Lupércio (SD) enquanto ele não for julgado pela Justiça Eleitoral. “Tonca” conseguiu provar no TCE que o então deputado Lupércio fez uso de notas frias para justificar gastos na Assembleia Legislativa.

Mutirão – O “mutirão” feito pela bancada federal pernambucana para exigir do Ministério da Saúde que a fábrica da Hemobrás, em Goiana, não fosse esvaziada, bem que poderia repetir-se para exigir do Ministério dos Transportes a requalificação da BR-232, no trecho Recife-Caruaru, que está completamente deteriorada.

Mudança – O senador Fernando Bezerra Coelho tem 90% de possibilidade de abandonar o PSB porque a cúpula nacional do partido não fez qualquer sinalização até agora de que pretende retirar a representação feita contra ele no Conselho de Ética. Resultado de imagem para jarbas vasconcelos
Histórico – Histórico no PMDB, o deputado Jarbas Vasconcelos está sendo ameaçado, concretamente, pela primeira vez ao longo de sua militância partidária, de perder o controle do partido em Pernambuco por conta de uma intervenção. Surpreendentemente, um dos defensores de sua permanência no partido é o senador Renan Calheiros (AL), com quem mal fala.

Ampliação – O deputado Zeca Cavalcanti (PTB) contou em São José do Egito, na semana passada, que continua ampliando suas bases eleitorais em todas as regiões do Estado. Elegeu-se em 2014 com 97 mil votos e esperar renovar o mandato em 2018 com pelo menos 120 mil.

Frase do dia

Resultado de imagem para geraldo alckmin

Provincia – Concorrente de Doria no PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, talvez seja hoje no Brasil o melhor candidato a presidente da República. É limpo, sereno, educado e tem um profundo conhecimento dos problemas nacionais. Só peca por uma coisa: é provinciano.
Por Inaldo Sampaio.

Celso de Mello defende revisão de prisão em segunda instância


Postado por Inaldo Sampaio



O ministro Celso de Mello, decano do STF, acha que a “Operação Lava Jato” não ficará enfraquecida se a Suprema Corte rever o seu entendimento que determina cumprimento de pena de prisão em caso de condenação em segunda instância.

Em outubro de 2016, o decano do STF foi um dos cinco ministros que votaram contra essa orientação por entender que ela é inconstitucional. O placar foi 6 x 5 pelo cumprimento de pena em segunda instância.

Agora, o ministro Dias Toffoli admite mudar seu entendimento, o que inverteria o placar, ou seja, 6 x 5, mas pela presunção de inocência. Ou seja, ninguém será considerado culpado antes que a sentença transite em julgado (não comporte mais recursos).

O Partido Ecológico Nacional (PEN) e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil são os autores de duas ações, sob a relatoria do ministro Marco Aurélio Mello, pedindo a concessão de medida cautelar para suspender a execução da pena após decisão em segunda instância.

“Compus a corrente minoritária e penso que agora, que vamos julgar o fundo da controvérsia das duas ações, com a presença do ministro Alexandre de Moraes (que assumiu Teori Zavascki), talvez o debate possa ser reaberto e eventualmente a posição da Corte será mantida ou alterada”, disse Celso de Mello à Agência Estado.

Segundo ele, “a Constituição é muito clara ao estabelecer na declaração de direitos aqueles valores essenciais que dão sentido à própria concepção do estado democrático de direito: ninguém se presume culpado numa sociedade fundada em bases democráticas”, concluiu.

Sobre o assunto, o ministro Gilmar Mendes disse o seguinte: “Nós (do STF) admitimos que se permitiria a prisão a partir da decisão de segundo grau. Mas não dissemos que ela fosse obrigatória”.

Dilma Rousseff pode disputar o Senado pelo Piauí ou Maranhão





Dilma tem sido estimulada por aliados a disputar mandato parlamentar (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

Em exílio voluntário, a ex-presidente Dilma Rousseff deve ser candidata a um mandato parlamentar em 2018. O PT vem trabalhando sua candidatura ao Senado Federal por um estado do Nordeste. Ademais, segundo a revista Veja, ela já teria recebido os convites dos governadores do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), e do Piauí, Wellington Dias (PT), para disputar por seus respectivos estados. Dilma, todavia, não teria se manifestado.

Anac certifica aeroporto de Petrolina na próxima semana






Certificação vai permitir maior movimentação de cargas, sobretudo da fruticultura da região (Foto: Arquivo)

O Aeroporto Nilo Coelho, em Petrolina, recebe na próxima semana a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) emitirá a certificação do na próxima semana, entre os dias 22 e 25. A informação foi dada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), nesta sexta-feira (18), após receber a confirmação da Anac, ligada ao Ministério dos Transportes. Com a certificação, o principal aeroporto do interior de Pernambuco poderá receber aviões de maior porte, sobretudo para o transporte de cargas, ampliando as vias para o mercado de exportação de frutas e outros produtos agrícolas da região.

Doria admite prévias no PSDB, mas descarta disputar com Alckmin





João Doria (c) foi recebido no Recife pelos ministros Fernando Filho, Bruno Araújo e Mendonça Filho, e pelo ex-governador João Lyra (Foto: Roberto Ramos/DP)

Ao ser homenageado na noite desta sexta-feira (18), no Recife, durante encontro com o grupo Lide Empresarial – que ajudou a fundar – o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu a realização de prévias internas no PSDB para a escolha do candidato do partido à Presidência da República, mas se apressou em descartar uma disputa pela indicação, principalmente se for contra o governador paulista Geraldo Alckmin, seu padrinho político. “Não há decisão do PSDB sobre prévias. Mas não sou contra, até porque eu sou fruto das prévias. Graças a elas, pude disputar a prefeitura em São Paulo e ganhar com 53% dos votos válidos. Só que não cabe a mim, e sim à executiva nacional definir se haverá prévias”,

Da coluna de Ddmar Lyra


Coluna do blog deste sábado

O legado de Paulo Câmara

O governador Paulo Câmara é elogiado por 9 entre 10 políticos pela sua forma de tratar com as pessoas, sendo uma pessoa extremamente acessível e atenciosa com os demais. Além de ser de fino trato, existe uma outra característica que é reconhecida até por quem se projeta para enfrentá-lo no ano que vem, que é o zelo do governador com a máquina pública, mais precisamente com a situação fiscal do estado.

Num momento como o que estamos vivenciando onde o Rio de Janeiro é o exemplo cristalino da falência dos estados, o governador conseguiu equacionar a máquina pública de Pernambuco de tal maneira que o estado segue sendo um dos melhores geridos financeiramente de todo o país. Isso só foi possível porque o governador fez o dever de casa em 2015 quando cortou o custeio da máquina pública reduzindo despesas supérfluas e melhorou de forma consistente a situação, que não era boa quando ele assumiu.

Entregando pra ele próprio em 2019 ou pra outro governador, Paulo Câmara deixará a máquina azeitada de forma que o próximo governo colherá os louros do sacrifício que foi realizado ao longo dos quatro anos. Mesmo com toda situação de dificuldade financeira, o governador conseguiu fazer investimentos na ordem de R$ 3 bilhões, tocando o estado com a maestria de um dos mais qualificados gestores públicos que Pernambuco já teve.

Quem enxerga apenas a situação de Pernambuco nos temas complexos como a segurança pública, fica com a sensação de que tudo está errado, mas está longe desta premissa ser verdade. É possível afirmar que nem Eduardo Campos seria capaz de gerir as finanças do estado como Paulo Câmara vem fazendo. O governo pode não ser de tantas obras de pedra e cal, que são mais factíveis aos olhos da população, mas arrumar a casa como Paulo tem feito é um grande legado para levar Pernambuco a mares mais calmos após a crise econômica.

Indubitavelmente a tese do governador de que Pernambuco será o primeiro estado a se recuperar da crise está correta, pois tudo que poderia ser feito para isso tem sido realizado. Pernambuco pode até escolher outro governador em 2018 porque faz parte da política, mas os pernambucanos não fazem ideia do quanto o governador tem agido para evitar que o estado entre em colapso e tem logrado êxito nesta empreitada.

Conjuntural – O problema da segurança pública não é um caso específico de Pernambuco. Praticamente todos os estados do Brasil tiveram aumentos significativos dos índices de violência nos últimos anos. A crise econômica que gerou uma legião de desempregados e miseráveis é apenas um ponto, o outro que é muito pior é a questão do tráfico de drogas que não tem governo que dê jeito, pois enfrentar a droga tem a mesma eficácia de enxugar gelo.

Senado – O ministro das Cidades Bruno Araújo não descarta ser candidato a senador, porém afirma que prefere esperar o quadro se cristalizar, uma vez que não se sabe qual será a política de alianças no estado definida pelo PSDB. Quando tiver um quadro menos nebuloso, por volta de fevereiro, o ministro deve decidir seu destino, tanto em relação ao cargo quanto a aliança a ser realizada.

Alternativas – Uma pessoa ligada ao governador Paulo Câmara, a respeito da aproximação com Lula, lembra que não está descartada uma aliança com Geraldo Alckmin também. E que não há nada definitivo. O governador levará em conta não apenas a fotografia do momento, mas principalmente as melhores condições de aliança com vistas ao ano que vem, e tudo pode acontecer no âmbito das parcerias a serem feitas pelo governador.

Governador – O ministro da Defesa Raul Jungmann (PPS) poderá ser candidato a governador do Rio de Janeiro caso logre êxito na ação de combate ao crime que está tomando conta de todo o estado. Jungmann tem sido bastante elogiado pela sua atuação na pasta e não estaria animado com a tentativa de um mandato de federal em Pernambuco.

RÁPIDAS

Distritão – O deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade) acredita que o distritão será aprovado com cerca de 320 votos na Câmara dos Deputados na votação marcada para a próxima terça-feira. São necessários 308 votos.

Itapissuma – O deputado federal Tadeu Alencar (PSB) participou do lançamento do Fórum Regional de Prevenção Social (FRPS) dos municípios do litoral norte de Pernambuco, em Itapissuma. O fórum conta com a participação da Secretaria de Desenvolvimento Social, do Governo do Estado, em articulação com as cidades de Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Ilha de Itamaracá e Araçoiaba.

Inocente quer saber – Quem vencerá as eleições para governador de Pernambuco em 2018?

Caso do PSDB é de autópsia, não de autocrítica




Resultado de imagem para psdb
Josias de Souza


O problema das autocríticas é que elas quase sempre chegam tarde. Sob a presidência interina de Tasso Jereissati, o PSDB acaba de levar ao ar, no rádio e na TV, um esboço de contrição. Coisa de dez minutos. A peça não disse dos tucanos 5% do que eles dizem de si mesmos quando atacam uns aos outros na intimidade. Ainda assim, o ninho entrou em parafuso. Cogita-se até abreviar a interinidade de Tasso. Ficou claro que a tentativa de reconhecimento dos erros chegou quando já não adianta. O caso do PSDB não é mais de autoanálise, mas de autópsia.

No pedaço da propaganda partidária que mais eriçou as plumas, o PSDB insinua que um dos seus erros foi o convívio com o “presidencialismo de cooptação”, do tipo replicado sob Michel Temer. Didático, o programa ensinou: “Presidencialismo de cooptação é quando um presidente tem que governar negociando individualmente com políticos ou com partidos que só querem vantagens pessoais e não pensam no país. Uma hora, apoia. Outra, não. E quando apoia, cobra caro”.

Tucanos que participam da equipe ministerial de Temer apressaram-se em esculachar a iniciativa de Tasso Jereissati. Coordenador político do Planalto, Antonio Imbassahy rangeu os dentes numa nota: “Em vez de fortalecer o partido e apresentar contribuições ao país, preferiu-se expor, em rede nacional, uma divisão interna”. O chanceler Aloysio Nunes ralhou na internet: “Não me representa”, disse. É “um tiro no pé.” Foi como se os ministros rejeitassem a carapuça enfiando-a na cabeça.

Sem saber, os críticos de Tasso alvejaram o grão-mestre do PSDB, Fernando Henrique Cardoso. Foi ele quem sugeriu o uso expressão “presidencialismo de cooptação”. Se dependesse de Tasso, iria ao ar a versão edulcorada: “presidencialismo de coalização.” O mais irônico é que a opinião de FHC nem é nova. Ele discorreu sobre o fenômeno numa entrevista que concedeu ao blog em janeiro de 2014. Nessa época, era Dilma Rousseff quem cooptava. Mas FHC reconheceu que ele próprio flertou com o flagelo quando passou pelo Planalto. O PT apenas levou a prática às fronteiras do paroxismo. (Assista abaixo)

O que os críticos da autocrítica não percebem é que, em política, o arrependimento pode ser a última utilidade de um crime. Depois de conviver com o que há de mais arcaico na política e de tolerar a falta de ética de filiados ilustres, o PSDB ainda poderia extrair um gesto louvável de suas próprias delinquências e, mesmo com inacreditável atraso, entregar-se ao prazer da contrição. Os mais cínicos costumam gozar duas vezes —com o pecado e com a expiação. Mas o PSDB é sofisticado demais para entender as coisas simples.

Dividido, o partido conseguiu transformar uma autocrítica numa espécie de tucanocídio. Quando for concluída a autópsia, encontrarão no coração do tucanato o amargor da hipocrisia de exigir a moralidade e a honestidade sem praticá-las. No estômago da legenda, acharão os restos políticos de personagens como Eduardo Azeredo e Aécio Neves, filiados cujas transgressões o PSDB engoliu sem se dar conta do mal que fariam. Nesse contexto, o acasalamento com o governo Temer é a lápide, não a causa mortis.

Na Rádio Farol às 08:30 horas

Hoje das 08:30 às 10:00 horas, com André Luiz, Marcos Pontes e Beto Silva. Vale a pena assistir.
Resultado de imagem para programa espaço popular

Nos Bastidores do Poder




A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, atividades ao ar livre e natureza

NOS BASTIDORES DO PODER

1 - Repetindo os mesmos erros dos últimos anos a administração municipal continua faltando com respeito aos pais de família que são funcionários da saúde e que continuam tendo seus salários atrasados o mês de julho só foi pago no ultimo dia 17 de agosto, é a prova de que o tempo passa e a "istória" é a mesma.

2 - Depois de uma longa reunião entre o atual prefeito, seus secretários, foi repassado pelo contador da prefeitura que as despesas com pessoal estão extrapolando os limites, e assim a população da cidade continua bancando o curral eleitoreiro onde muitos recebem e poucos trabalham.

3 - Os maiores responsáveis por esse inchaço na prefeitura é os ex prefeitos Zeca Coelho e Evilásio com uma parte muito grande de "AFILHADOS" que como parte do acordo o prefeito Lero teve que empregar na prefeitura, além dos pedidos pessoais de alguns vereadores, fica difícil para a máquina publica bancar tanto privilégios e quem paga a conta é o povo. 

4 - A população está observando que 8 meses se passaram e nada foi feito, apesar das muitas cotas do FPM e outros tributos o que se vê é a atual administração cobrir os rombos deixados pela administração anterior e o povo sabe que tapar buraco não é administrar.

5 - Pra fazer uma administração séria o atual prefeito Lero teria que primeiro diminuir o salário do secretariado e começar assim a enxugar a folha de pagamento, e principalmente projetar Taquaritinga pra o futuro ao invés de ficar cobrindo e corrigindo os erros da administração passada.

6 - Foi duramente criticado pela sociedade o evento promovido pela secretaria de educação onde um vídeo com palavras obscenas e depravadas que indignaram a muitos pais de família que mostraram seu descontentamento nas redes sociais, ficou claro a falta de preparo e de planejamento do secretário que está numa pasta tão importante e principalmente da equipe de imprensa que não usou nenhum critério e não fez nenhuma análise do material de divulgação da festa.

Tristeza em Vertentes

Nossos sentimentos ao  Dr. Hélder e sua esposa D. Isabel pela triste notícia do falecimento do jovem Helter Leal.Só DEUS  para dar o conforto.

Paróquia de Santo Amaro



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Boeing da KLM fez pouso de emergência no Aeroporto dos Guararapes



Posted By João Alberto 


Aviao da KLM

Um Boeing 777, da KLM, vindo de São Paulo, fez pouso de emergência no Aeroporto dos Guararapes, para desembarcar passageiro que teve uma crise epilética a bordo. Ele foi levado para hospital do Recife e a aeronave seguiu para Amsterdam. Passageiros e tripulantes receberam toda a atenção da equipe da Infraero.

Contas de Marinaldo Rosendo em Timbaúba são rejeitadas pelo TCE



Do Blog do DP



Relator do processo enviou cópia do processo ao Ministério Público de Contas, para providências (Foto: Arquivo)

As contas de 2013 da Prefeitura de Timbaúba, da época em que a cidade era governada pelo hoje deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB), foram julgadas irregulares e rejeitadas pela Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE). O ex-prefeito foi multado em R$ 42.892,65, juntamente com a ex-secretária de finanças, Magda Lúcia da Silva Gomes, além de outra multa imposta a cada um em separado, de R$ 7.636,50. Diante dos indícios de crime de improbidade verificados nos autos, o relator, conselheiro Marcos Loreto, determinou o envio de cópia do processo ao Ministério Público de Contas, para que tome as providências cabíveis.

Bolsonaro é atingido por “ovada” em cafeteria de Ribeirão Preto


Resultado de imagem para Bolsonaro


Assista ao vídeo publicado nas redes sociais do próprio Jair Bolsonaro. A “ovada” acontece ao 1’03’ do filme

Depois do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), agora foi a vez de o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) – pré-candidato a Presidência da República – ser alvejado por uma ovada, que foi desferida por uma manifestante durante caminhada na região central de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo), na tarde desta quinta-feira (17). O ato de hostilidade ocorreu numa cafeteria no cruzamento das ruas São Sebastião e Álvares Cabral, tradicional ponto de parada de políticos durante suas campanhas eleitorais. O deputado publicou o vídeo na sua própria página no Facebook, afirmando ter sido agredido por uma mulher que, segundo ele, seria militante do PCdoB.

Em duas novas operações, PF prende ex-deputado Cândido Vaccarezza





Segundo o MPF, Vaccarezza teria recebido US$ 500 mil em propina destinados ao PT (Foto: Arquivo)

O ex-líder dos governos Lula e Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados Cândido Vaccarezza, que deixou o PT, foi preso nesta sexta-feira (18) em São Paulo. Ele é alvo da Operação Abate, uma das duas novas fases da Operação Lava Jato deflagradas nesta manhã. A prisão de Vaccarezza é temporária, válida por cinco dias, segundo informações do site G1. As novas operações apuram o favorecimento de empresas estrangeiras em contratos com Petrobras.

O Brasil poderá ter 98 partidos políticos


Por João Alberto



Em 2006, o Congresso Nacional criou a cláusula de barreira, exigindo dos partidos pelo menos 5% dos votos nacionais. O Supremo Tribunal Federal vetou. Na época, o país já tinha 29 partidos. Hoje, 35 estão registrados na Justiça Eleitoral e mais 63 pediram registro. Ou seja, o Brasil poderá ter 98 partidos.

Será hoje na Farol FM



Vereadores antecipam votação da mesa diretora e reelegem atual presidente



Thonny Hill




Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (17) os vereadores de Toritama votaram de forma antecipa a eleição da mesa diretora para o biênio 2019/2020. Dos treze parlamentares, apenas o vereador Edijan (PMDB) teve o voto diferente dos demais em suas escolhas, o que fez o placar de 12 – 1 em todas as votações.

A reunião que agora passou a acontecer pela manhã, não foi transmitida pelas rádios e a votação pegou a população de surpresa. As mudanças ficaram por conta da vice-presidência e o primeiro secretário. O presidente e decano no poder legislativo, José Arimatéia de Carvalho (PSD) foi reeleito e permanecerá no cargo até o final dessa legislatura. O político irá para o seu sétimo mandato como presidente da casa João Manoel da Silva.

Desejo antigo do líder do governo, a presidência da Câmara mais uma vez passou longe do vereador Edijan. O Parlamentar, contrariando o voto dos demais, votou em si próprio para presidência, e nos cargos de vice, primeiro e segundo secretário também votou divergindo da maioria. Veja o que muda na câmara a partir de 2019:

.

Mesa Atual

Presidente: José Arimetéia de Carvalho (PSD)
Vice-presidente: Birino do São João (PSDB)
1º Secretário: Derivaldo (PR)
2º Secretário: Rossana Ferreira (PSD)

.

Eleitos na votação

Presidente: José Arimetéia de Carvalho (PSD)
Vice-presidente: Edmilson Dionísio (Loló), (PSB)
1º Secretário: Ferreirinha (PMDB)
2º Secretário: Rossana Ferreira (PSD)
Com informações de Evandro Lins, correspondente do Blog em Toritama