Carregando...

segunda-feira, 30 de março de 2015

ATENÇÃO Pão de Açúcar





Direto do facebook
Beto Silva

ÁGUA QUE DEFUNTO NÃO BEBE

Uma cena de desperdício, hoje pela manhã numa cisterna em frente ao cemitério de Pão de Açúcar, há mais de 15 horas, ou seja desde o inicio da noite passada. A administração CALABAR não percebeu ainda que a água é o bem mais precioso do momento, estamos em plena crise e o jeito de administra deixa de instalar uma simples boia na cisterna para desligar automaticamente. Pense numa administração responsável!

Popstar, Moro tenta sua mais audaciosa cartada



Sergio Moro não é mais apenas um juiz interessado em levar adiante a Operação Lava Jato; neste domingo, ele revelou, no jornal Estado de S. Paulo, que tem planos para mudar todo o código de processo penal no País; seu objetivo é garantir prisões em primeira instância, sem que os réus tenham o direito de responder em liberdade antes do trânsito em julgado; brasileiro "que faz diferença", desde que foi premiado pela família Marinho, que controla o Globo, Moro tem capital político para levar adiante seu ativismo; neste domingo, Fagner compôs uma canção para o magistrado; no 15 de março, alguns manifestantes saíram às ruas com a camisa "Je suis Sergio Moro"; a questão é: será que Moro, mais do que juiz, será também legislador? 



Meu comentário: 
 
Esse é sem dúvida,  um dos grandes problemas do nosso Brasil,  o respeitável Juiz Sergio Moro, que tem feito um trabalho excepcional na operação Lava Jato, já quer modificar o código penal e prender todo mundo, inclusive inocentes,  sem lhes dar o direito de esperar o trânsito em julgado, em última instância, acha que a Justiça no Brasil é infalível e não é. Na Justiça Brasileira, nós sabemos que tem gente que "pensa que é deus" e "alguns que têm certeza que é" ou foi. Só vamos ter um Brasil Justo e Democrático quando cada um tomar conta do seu quadrado.

Jânio Arruda

Frase do dia

Quem tem a caneta? É ela. Quem edita medidas provisórias? É ela. Quem libera o orçamento? É ela. Quem nomeia e indica a cargo? É ela. Então é ela quem governa

Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, sobre Dilma

Charge do dia


Língua do ‘P’!


Josias de Souza



– Charge do Duque, via O Tempo.

População usa criatividade para protestar contra muriçocas

Do Blog Vanguarda






A população de Caruaru que está sofrendo com a quantidade de muriçocas consegue usar a criatividade para protestar contra o problema. Nas redes sociais, o que não faltam são montagens criticando a prefeitura. Tem maratonista correndo dos mosquitos, quadro escrito e até muriçoca com a



Armando no PDT–



Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, não esconde de ninguém que está fechado o ingresso do ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, na legenda se houver de fato a fusão do DEM ao PTB. Resultado desta fusão, o novo partido terá tintura de oposição e Armando não só apoia o governo Dilma como quer continuar ministro.
Do Blog de Magno Martins.

Paulo Câmara prestigia a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém



O governador Paulo Câmara prestigiou, nessa sexta-feira (27), o primeiro dia de apresentações da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém. Ao lado da primeira-dama do Estado, Ana Luíza Câmara, e das filhas Clara e Helena, o chefe do Executivo pernambucano percorreu os nove cenários onde são retratados, por cerca de três horas, os últimos momentos de vida de Jesus Cristo, antes da sua morte e ressurreição. A foto é de Bruno Campos/FolhaPE.

"É um grande espetáculo, grandioso e bonito; que nos emociona a cada cena. Fico feliz de Pernambuco poder oferecer ao Brasil uma apresentação desse porte", destacou Paulo Câmara, que também estava acompanhado do prefeito do Recife, Geraldo Julio, de gestores da região, deputados e secretários estaduais. Escrito por Plínio Pacheco em 1968, o drama Paixão Cristo de Nova Jerusalém é uma tradição da cultura pernambucana há mais de 40 anos.



Tony Gel quer que Governo do Estado termine Anel Viário



Do Blog Vanguarda


Como o prefeito José Queiroz não tem a intenção de terminar o Anel Viário, um dos seus principais projetos quando era prefeito de Caruaru, Tony Gel quer agora que a obra seja finalizada pelo Governo do Estado. Ele se reuniu com o presidente da Condepe-Fidem e secretário executivo de Apoio aos Municípios da Secretaria de Planejamento e Gestão, Flávio Guimarães Figueiredo Lima, e entre outros assuntos tratou da execução do 2º trecho do Anel Viário de Caruaru. O secretário ficou de encaminhar técnicos para fazer uma análise do projeto.

Grupo assume Santa Efigênia e promete modernizar hospital

Do Blog vanguarda


O Hospital Santa Efigênia, em Caruaru, passará a ser comandado pelo mesmo grupo que atua nos Hospitais São Francisco e Especial Home Care, no Recife. O novo empreendedor, do tradicional hospital de Caruaru, Milton Chaves Ferreira, pretende modernizar a unidade, fundada em 1981 por Dr. Omena.



Dois anos depois, o Recife Antigo é outro. Ponto para Geraldo Julio!




Neste domingo, completou-se dois anos de existência do Recife Antigo de Coração, projeto da Prefeitura do Recife, executado pela Secretaria de Turismo e Lazer. A festa atraiu milhares de pessoas para o bairro histórico, como era de se esperar.

Por mais que os oposicionistas chamem Geraldo Júlio de prefeitos dos cones (do Itaú), em uma tentativa de desmerecer a gestão, não há como negar o sucesso da iniciativa de revitalização do Recife Antigo, feita na campanha. Os mais novos podem não lembrar mas o local estava totalmente abandonado, com fuga dos clientes e empreendedores. Como disse um popular, Edmilson Rodrigues, 54 anos, morador de Água Fria, enquanto os netos jogavam futebol botão no polo infantil, “a cidade mudou muito depois do Recife de Coração. E pra melhor”.

Gente de todas as idades compareceu ao bairro histórico para curtir as atrações do projeto e conhecer novidades. Há muita programação gratuita a ser aproveitada. O presente quem ganha é a população a cada fim de semana e feriado.

Teve até parabéns pra você com direito a bolo de chocolate. Ainda no início da manhã, para comemorar a data, o secretário de Turismo e Lazer Camilo Simões cantou parabéns com toda a equipe envolvida no projeto no palco do Marco Zero, onde se apresentava a cantora Kelly Rosa. Depois houve distribuição de bolo para o público do projeto.

Muita gente aproveitou a programação sobre duas rodas para comemorar a Ciclofaixa de Turismo e Lazer, que estreou em março de 2013. A partir das 8h, famílias inteiras já chegavam para celebrar o dia de folga ao ar livre num dos mais belos cartões postais da cidade.

Destinar espaço para ciclistas e para atividades esportivas e de lazer nas ruas foi uma excelente ideia e o ex-secretário Felipe Carreras, eleito deputado federal e transformado em Secretario de Turismo do Estado, merece todo o reconhecimento pelo trabalho. Recife era muito carente de um projeto assim, que associasse lazer à prática de atividades físicas num espaço público. O sucesso não ocorre apenas pela bem que faz à saúde, mas o bem que às relações familiares.



De acordo com a PCR, nas 24 edições já realizadas, o Recife Antigo de Coração já levou 350 artistas locais para se apresentarem no bairro histórico, que recebe uma média de 20 mil pessoas no último domingo de cada mês, chegando a 40 mil nos meses de férias.

O projeto também tem um cunho social com a inclusão de empreendedores da economia solidária, por meio de venda de alimentos e bebidas. A média do rendimento é superior a R$ 1 mil a cada edição, por empreendedor. Em 2014, foram arrecadados R$ 249.317,70, o que representa um crescimento de 58,8% em relação ao montante movimentado no ano passado.

Mata Norte: Paulo entrega abastecimento de água


Postado por Magno Martins

Intervenção, cuja segunda etapa foi inaugurada no distrito de Siriji, em São Vicente Férrer, vai tirar oito municípios do racionamento

O Governo do Estado levou, de uma só vez, ações de segurança hídrica e infraestrutura para a Mata Norte pernambucana. Durante agenda administrativa em São Vicente Férrer e Machados, nesse sábado (28), o governador Paulo Câmara entregou a segunda etapa do Sistema de Abastecimento de Água do Siriji, responsável por tirar oito municípios da região do racionamento de água. O chefe do Executivo pernambucano também vistoriou e inaugurou obras que receberam recursos do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

O empreendimento inaugurado em Siriji, distrito de São Vicente Férrer, beneficiará mais de 100 mil pessoas. Com investimento total de R$ 72 milhões (nas duas etapas), a obra vai produzir 300 litros por segundo a mais de água para a população, um acréscimo de 100% na produção. Nesta segunda etapa, foram beneficiadas as cidades de Macaparana, Machados e São Vicente Férrer. Em abril de 2014, o ex-governador Eduardo Campos entregou a primeira fase do sistema, que contemplou Buenos Aires, Vicência, Aliança, Condado e Itaquitinga.

Paulo Câmara defendeu a priorização dos recursos. “Toda a equipe tem a minha determinação de entregar obras que envolvam resoluções de médio e longo prazos, mas também de curto. Temos que fazer mais sistemas simplificados de abastecimento e poços, além de viabilizar dessalinizadores para algumas áreas e cisternas. Dar condições para que as pessoas tenham o mínimo para conviver com esse período de estiagem”, argumentou.

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, ressaltou que o sistema tem um “símbolo especial” e vai atender a quem mais precisa. “Siriji não é a sede da cidade; aqui moram 3.700 pernambucanos que viviam em uma situação de racionamento muito dura. Nós vamos mais do que dobrar a oferta de água, vamos sair de 22 metros cúbicos por hora para 50 metros cúbicos por hora. Isso vai acontecer em todas as cidades que são abastecidas por esse sistema”, explicou.

Ainda em São Vicente Férrer, o governador inaugurou obras de pavimentação, drenagem e sinalização no loteamento Limeira, com aportes de R$ 471,2 mil do FEM. De lá, o chefe do Executivo pernambucano seguiu para a cidade de Machados. Festejado pela população, Paulo Câmara entregou a Praça São Sebastião, projeto que também foi executado com recursos do fundo, no valor de R$ 112 mil. O gestor ainda prestigiou a inauguração do Mercado Multicultural da cidade, erguido pela prefeitura.

Governo tem nova bomba bilionária contra ajuste


Postado por Magno Martins
Da Folha de S.Paulo – Leonardo Souza

Congresso quer aprovar criação de fundos com dinheiro da União para compensar perdas dos Estados com ICMS

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, tem mais uma "bomba" bilionária contra o ajuste fiscal para desarmar. Na semana passada, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ameaçou levar à votação na terça-feira (31) projeto de lei que legitima guerras fiscais entre Estados no passado.

O texto propõe o perdão a incentivos considerados irregulares dados pelos Estados para atrair empresas. O projeto também iguala paulatinamente as alíquotas de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobradas pelos diferentes entes da federação.

A Folha apurou que, junto a essa medida, viria um projeto que prevê a criação de dois fundos de compensação aos Estados, abastecidos com dinheiro da União, dos quais sairiam R$ 234 bilhões nos próximos 20 anos. Se o texto for aprovado, já em 2016 a União teria de pagar cerca de R$ 10 bilhões para Estados e municípios.

Apesar de a ameaça ter sido feita pelo peemedebista Renan, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que prevê as compensações é assinada pelo senador petista Walter Pinheiro (BA) e foi apoiada pelo governo da presidente Dilma Rousseff em seu primeiro mandato.

O projeto já foi aprovado em 2014 pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado. Iria em seguida para o Plenário da Casa. No final do ano passado, Levy, já nomeado titular da Fazenda mas ainda não empossado ministro, foi até Renan pedir para que ele segurasse a votação do texto.

Agora, o presidente do Congresso ameaça colocar os dois projetos em pauta caso o governo não regulamente a lei que permite a revisão das dívidas de Estados e municípios a alíquotas mais baixas, aprovada no final de 2014.

Praga internacional

Postado por Magno Martins

O vereador de Manaus (AM) Alvaro Campelo (PP) fez uma viagem internacional e, num restaurante, arranhou seu espanhol. Depois do jantar com a família, quis pagar a conta pelo valor nominal, sem incluir o serviço.

A garçonete insistiu várias vezes:

--La propina, la propina.

O vereador, que não sabia que 'propina', em castelhano, é sinônimo de gorjeta, custou a entender a insistência da atendente e disse para a mulher:

--É o fim! No Brasil só se fala em propina e petrolão. Aqui é pior: a moça nos atende mal e pede propina! (Vera Magalhães – Folha de S.Paulo)

Piloto de avião gritou ao copiloto para que abrisse 'maldita porta', diz jornal Segundo o 'Bild', gravação foi registrada pela caixa-preta da aeronave.

Do G1

Copiloto teria derrubado deliberadamente avião da Germanwings.
Da EFE
Facebook

Foto de arquivo mostra Andreas Lubitz, o copiloto do voo 4U9525, correndo na Airportrun, em Hamburgo (Alemanha), em setembro de 2009 (Foto: Michael Mueller/AP)

O piloto do avião que caiu nos Alpes franceses pediu aos gritos para que o copiloto, que teria derrubado intencionalmente a aeronave, que abrisse "a maldita porta" enquanto tentava derrubá-la, mostraram as gravações da primeira-caixa preta encontrada.

Quando o copiloto, Andreas Lubitz, já teria acionado o sistema de descida, e os controladores aéreos franceses tinham tentado às 10h32 contatar sem sucesso o avião, a gravação registra o sinal de alarme automática de perda de altura, revelou neste domingo (29) o jornal "Bild".


Imediatamente depois se ouve um forte golpe, como se alguém tentasse abrir com um chute a porta da cabine, e a voz do capitão, Patrick Sondenheimer, gritando: "Pelo amor de deus, abre a porta!".

Ao fundo é possível ouvir os gritos dos passageiros.

Às 10h35, quando o avião ainda estava a sete mil metros de altura, a gravação registrou "ruídos metálicos fortes contra a porta da cabina" como se ela estivesse sendo golpeada.

90 segundos depois, a cinco mil metros de altura, um novo alarme é ativado, e é possível ouvir o piloto gritar: "Abra essa maldita porta!".

Às 10h38, ainda a cerca de quatro mil metros de altura, é possível ouvir a respiração do copiloto, que não diz nada.

Às 10h40, o aparelho toca a montanha com a asa direita e de novo são ouvidos gritos dos passageiros, os últimos sons registrados pela caixa-preta.

A hora e meia de gravação resgatada revelou também como o capitão, às 10h27 e a 11.600 metros de altura pede ao copiloto que comece a preparar a aterrissagem em Düsseldorf e ele responde, entre outras palavras, com um "tomara" e um "vamos a ver".

Em entrevista coletiva na quinta-feira, quando foi comunicado que as gravações permitem concluir que o copiloto derrubou intencionalmente a aeronave, que levava 150 pessoas a bordo, o promotor de Marselha qualificou as respostas do copiloto a seu comandante de "lacônicas".

Após decolar com atraso de Barcelona, o comandante tinha explicado ao copiloto, entre outras coisas, que não tinha tido tempo de ir ao banheiro, e Lubitz ofereceu assumir o comando da aeronave em qualquer momento.

Depois do controle para preparar a aterrissagem o copiloto volta a oferecer ao comandante assumir o comando para que ele possa ir ao banheiro.

Dois minutos mais tarde, Sondenheimer diz: "Pode assumir o comando".

Então é ouvido o barulho de uma cadeira e da porta se fechando.

Exatamente às 10h29 o radar registrou a primeira diminuição de altitude do avião.

Mercadante transmite a Levy irritação de Dilma



Josias de Souza



Dilma Rousseff irritou-se ao saber que Joaquim Levy dissera que ela nem sempre age da forma mais simples e eficaz. Abespinhou-se tanto que determinou ao ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que transmitisse sua contrariedade ao colega. O recado da presidente foi repassado por Mercadnate a Levy por telefone, no sábado —dia em que a notícia sobre o sincericídio de Levy veio à luz.

Deve-se aos repórteres Ricardo Della Coletta e Fábio Brandt a informação sobre a reação de Dilma. O comentário que desagradou a presidente escorregou dos lábios de Levy na terça-feira da semana passada. Deu-se a portas fechadas, numa conversa com ex-alunos da Universidade de Chicago.

Expressando-se em língua inglesa, Levy disse: “Acho que há um desejo genuíno da presidente de acertar as coisas, às vezes, não da maneira mais fácil… Não da maneira mais efetiva, mas há um desejo genuíno''. Para infortúnio do ministro, suas palavras foram gravadas. E a repórter Joana Cunha fez soar o áudio no site da Folha.

Após conversar com Mercadante, Levy tentou, sem muito sucesso, reposicionar-se em cena. Mandou divulgar uma nota. No miolo do texto, anotou:

“O ministro sublinha que os elementos dessa fala são os seguintes: aqueles que têm a honra de encontrarem-se ministros sabem que a orientação da política do governo é genuína, reconhecem que o cumprimento de seus deveres exige ações difíceis, inclusive da Exma Sra. Presidente, Dilma Rousseff, e eles têm a humildade de reconhecer que nem todas as medidas tomadas têm a efetividade esperada”.

O receio do governo é o de que a crítica mal explicada sirva de munição para opositores e governistas rebelados que conspiram no Congresso contra o ajuste fiscal do governo. Um risco que Dilma preferia não correr numa semana em que o Senado ameaça aprovar proposta que obriga o governo a tirar do papel, em 30 dias, a lei que renegocia as dívidas de Estados e municípios com índices menores de correção.

O ruído provocado pela revelação da frase de Levy ecoa às vésperas do comparecimento do ministro à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Conforme compromisso que assumira na semana passada, Levy vai expor aos senadores, nesta terça-feira, os planos econômicos do governo.

Levy espera que suas palavras inspirem o presidente do Senado, Renan Calheiros, e seus pares a retirar de pauta de votações do Senado a proposta que dá um refresco anual de R$ 3 bilhões a Estados e municípios endividados até a raiz dos cabelos dos contribuintes. A hipótese de isso ocorrer parece, por ora, remota.

Para complicar, argumenta-se no Planalto, os comentários de Levy levaram água para o moinho dos contrários. Ora, se nem o ministro da Fazenda considera eficazes as ações de sua chefe, por que os congressistas deveriam dar crédito ao governo?

A despeito da alegada irritação, Dilma optou por não divulgar uma reprimenda pública a Levy. Cogita tratar do assunto quando for provocada por repórteres, numa de suas aparições públicas. Mas parece ter optado pela contemporização. Natural. A eventual saída de Levy criaria dificuldades bem maiores que os sapos que Dilma vê-se obrigada a engolir. Melhor dissolver um Alkaseltzer e reduzir tudo a uma tempestade em copo d'água.

Humor


O inferno são os outros


Mário Magalhães

Goiana: Dilma virá inaugurar fábrica Fiat


Postado por Magno Martins

Vivendo momento crítico em seu segundo mandato, Dilma não quer perder uma chance para falar aos brasileiros. O Planalto já confirmou sua presença na festa de abertura oficial da fábrica da Fiat Chrysler dia 28 de abril, em Goiana, Pernambuco. Capaz de produzir 250 mil carros/ano, resultado de R$ 7 bilhões em investimentos, lá é feito o Jeep Renegade (45 unidades por hora).

No Rio, será amarga a Páscoa do governador Luiz Fernando Pezão. Com pompa em julho do ano passado ele assinou decreto com apoio formal à implantação de uma grande indústria no Rio de Janeiro, voltada para a produção de fármacos para o tratamento, inicialmente, de câncer e artrite reumatoide. A Bionovis de quatro laboratórios que respondem por 33% do mercado farmacêutico brasileiro em volume entraria em operação daqui a três meses. Na última terça-feira 24, com um sorriso no rosto, o governador Geraldo Alckmin anunciou que Valinhos abrigará a fábrica de R$ 739 milhões. O terreno que o governo do RJ ofereceu à Bionovis não agradou, por haver planos de passar uma linha de trem por ele no futuro. (Ricardo Boechat - ISTOÉ).

Questão de ranking


Postado por Magno Martins
O Mensalão era o maior escândalo da História. Mas Mensalão é para os fracos: os malfeitos da Operação Lava-Jato são muito maiores. E o escândalo da Receita dá quase duas Operações Lava-Jato no quesito ladroeira. Não esperem luz no fim do túnel: o cartel do Metrô fez com que o trem que vinha na contramão se atrasasse. E o trem-bala, o que estaria pronto na Copa de 2014, só vai acender os faróis no improvável dia em que Mercadante não quiser sair na foto.

Thomas Traumann, das Comunicações, é o terceiro ministro a cair em três meses do segundo Governo de Dilma. O primeiro foi Marcelo Nery, da Secretaria de Assuntos Estratégicos; substituto, Roberto Mangabeira Unger. O segundo foi Cid Gomes, ministro da Educação; substituto, Renato Janine Ribeiro. E Traumann, o terceiro, será substituído pelo ex-deputado estadual e ex-prefeito de Araraquara Edinho Silva, do PT paulista, tesoureiro da campanha de Dilma.(Carlos Brickmann).

Ex-gerente diz que assinou cheques de propina para Humberto

Do Vanguarda



Um ex-gerente aposentado da Petrobras é um novo personagem das investigações da Operação Lava-Jato envolvendo o pagamento de propina para campanhas do PT. Em uma declaração gravada no dia 15 de março, em Recife, Carlos Alberto Nogueira Ferreira afirmou que assinou dois cheques nominativos para as construtoras do cartel no valor total de $ 14 milhões destinados à campanha ao governo de Pernambuco, em 2006, do atual senador Humberto Costa.Por meio de sua assessoria de imprensa, o senador Humberto Costa negou qualquer irregularidade. "Sobre a campanha ao Governo de Pernambuco, em 2006, o senador Humberto Costa - que não passou do 1º turno da disputa - ressalta que recebeu pouco mais de R$ 5 milhões para custeá-la e que, desse total, não houve qualquer doação por parte das construtoras Odebrecht e Schahin, como consta da sua prestação de contas, julgada e aprovada pela Justiça Eleitoral", comentou.

"Governo pune trabalhador e não a corrupção"


Senador gaúcho afirma que a população foi 'enganada" e ameaça deixar o PT se o Congresso aprovar as propostas para mudar benefícios trabalhistas

Petista histórico, o ex-deputado constituinte e senador Paulo Paim (RS) está prestes a deixar o partido a que se filiou há 30 anos. Ele intergra a lista de pelo menos 16 senadores que apresentaram recentemente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) consultas sobre regras de migração partidária. Mas, ao contrário das motivações político-eleitorais que regem os interesses, por exemplo, da senadora Marta Suplicy (PT), que pretende disputar a prefeitura de São Paulo, Paim admite se filiar ao PMDB, PDT ou PSB e até mesmo fundar uma nova sigla se o governo insistir em aprovar, no Congresso Nacional, medidas que endurecem as regras para concessão de benefícios trabalhistas - como seguro-desemprego, pensão por morte e seguro-defeso. Para o senador, a população se sente "enganada" pelo governo, que nas eleições de outubro prometera manter intactas as conquistas previstas em lei. "Em vez de aumentar a fiscalização contra a corrupção, o trabalhador é mais uma vez chamado para pagar a conta", diz. Leia a entrevista ao site de VEJA.

Como o senhor pretende atuar nas duas medidas provisórias que afetam os direitos dos trabalhadores?

Eu fiquei constrangido e perplexo com as duas medidas provisórias que tiram direito dos trabalhadores. E essa não é uma reação só minha, é de todas as centrais, de todas as confederações, sindicatos, associações de trabalhadores, que não concordam com o que o governo fez. Sou o último dos parlamentares do PT que participou da Constituinte e hoje ainda está em atividade, sempre em uma linha de coerência. Como é que a essa altura do campeonato eu vou votar contra pescador, contra a viúva, contra o trabalhador desempregado? Não tem sentido. Não tem como mexermos nesses direitos trabalhistas. Leia mais clicando aí: 'Governo pune trabalhador mas não cuida da corrupção' (VEJA.com - Laryssa Borges)