Carregando...

terça-feira, 28 de abril de 2015

Paulo destaca dia histórico para o Estado


Postado por Magno Martins
Em sua fala, bastante emocionado, o governador Paulo Câmara disse que como secretário da Fazenda acompanhou todo o processo de instalação do polo automotivo Jeep e que estava bastante emocionado com o evento por representar um marco na história da economia do País.

Na Fiat, Dilma garante arco metropolitano

Postado por Magno Martins
Em sua fala, a presidente Dilma, que encerrou o evento da inauguração do polo automotivo Jeep, anunciou o seu compromisso de tirar do papel o arco metropolitano, para garantir o escoamento da produção Fiat no Estado. A presidente ressaltou o fato de a Assembleia Legislativa ter aprovado o projeto de impacto ambiental do arco.

Dilma destacou o papel que Lula e Eduardo Campos tiveram para Pernambuco sediar a Fiat. A presidente ressaltou o fato de 80 por cento da mão de obra na Fiat ser local. "Estamos abrindo a mais moderna e avançada planta da Fiat do País", disse. Dilma destacou o fato de o Governo ter financiado dois terços no empreendimento através do BNDES.

Dilma disse que está honrada e feliz com o empreendimento, afirmando que no momento há uma desaceleração na economia, que espera ser vencida com medidas que vem tomando em seu governo.

A presidente destacou o centro de pesquisas da Fiat em Pernambuco para melhorar o perfil da indústria automobilística. "Todas as empresas são bem-vindas, a Fiat já é verde e amarela, apesar da sua origem italiana.

Em seu discurso, lido e não de improviso, como se esperava, a presidente falou ainda do seu entusiasmo pelo porto de Suape, que já recebeu, segundo ela, mais de 100 empresas, inclusive um parque estaleiro naval.

Por fim, Dilma se referiu na refinaria de Abreu e Lima, ressaltando que a operação lava jato está no final e que a refinaria pernambucana terá um papel importante na economia do País.

Pernambuco abre novo tempo, diz Armando


Postado por Magno Martins
O ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, foi o primeiro a falar no ato da inauguração da Fiat. Disse que a chegada do polo automotivo Jeep em Goiana leva Pernambuco para um plano especial na economia do País. Armando destacou a geração imediata de oito mil empregos e o fato de a Fiat quebrar o preconceito de que não é bom negócio investir no Nordeste.

Trinta mil carros já vendidos


Postado por Magno Martins

Um dos diretores da Fiat acaba de a anunciar que 30 mil Jeeps fabricados no polo automotivo de Pernambuco já foram vendidos e que existe uma posição de otimismo muito grande pela montadora no mercado nacional com o carro produzido no Estado.

Dilma ladeada por Câmara e Armando

Postado por Magno Martins


A presidente Dilma Rousseff (PT) chegou, há pouco, a fábrica da Fiat em Goiana, para a inauguração do polo automobilístico. Dilma assiste a cerimônia de inauguração ladeada pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto (PTB), adversários políticos na última eleição.

A cerimonia está sendo conduzida pela jornalista Glória Maria que, neste momento, apresenta a empresa e entrevista diretores e funcionários.

Eduardo recebe homenagem na Fiat

Postado por Magno Martins

A direção da Fiat fez uma homenagem especial ao ex-governador Eduardo Campos no ato de inauguração da montadora. Na plateia, a viúva Renata e o filho João Campos agradeceram emocionados.

Aniversariante do dia

Nossos parabéns e nossas homenagens para a jovem determinada Jacqueline Kelly que completa idade nova nesta data.





Denuncia do Povo: Em Taquaritinga do Norte população reclama da falta de médicos



Neste domingo (26/07), recebemos a informação de que o Hospital Geral Severino Pereira passou todo o fim de semana sem médicos. Algumas pessoas entraram em contato com este blogueiro e informaram que a falta de médicos causou muitos aborrecimentos, gerando discussões na recepção da unidade.


Várias pessoas tiveram que ser transferidas para hospitais de cidades vizinhas, como Vertentes e Santa Cruz do Capibaribe, por falta de atendimento médico. A situação, apesar de absurda, virou algo comum nas gestões do prefeito Evilásio Araújo (PSB), que não consegue resolver o problema do hospital, antes, referência na região. A falta de ações efetivas por parte da atual administração, já perdura por mais de seis anos, e o que se viu em todo esse tempo foi a criação de uma fraca campanha, chamada "Amigo do Hospital", que tem o objetivo de arrecadar doações. A população assiste perplexa e em muitos casos não recorre mais ao hospital, por saber da inoperância da Saúde pública no município, buscando atendimento em outras cidades.


Na última sexta-feira (24) na capital da sulanca, durante a cerimônia de entrega de duas novas ambulâncias do SAMU, o prefeito Edson Vieira (PSDB) afirmou:
"Os hospitais de Santa Cruz do Capibaribe recebem e atendem diariamente um grande número de pacientes de Taquaritinga, Toritama, Brejo da Madre de Deus, Jataúba entre outras cidades da região. Nós estamos fazendo a nossa parte, mas é preciso em alguns momentos a gente ter que ligar para os prefeitos e pedir a colaboração deles, porque aqui nós fazemos acontecer, mas é preciso que eles façam a parte deles também."
Fora a falta de médicos, o atraso no salário dos servidores é outro problema em Taquaritinga do Norte, tem sido comum ver funcionários da FUNDATA usarem o Facebook para demonstrar sua indignação por meses de salário atrasados.


São fatos reais que evidenciam a falta de capacidade da atual gestão em resolver, ou pelo menos amenizar, os problemas de um serviço tão essencial como é a Saúde.


Por Paulo Pereira |
 PE mais Postado por PE mais

Frase do dia

A gente não acha que o PT inventou a corrupção, mas roubaram demais. Exageraram

Carlos Luppi, presidente do PDT, aliado do PT

Charge do dia


Câmara recebe carro simbólico da Fiat

Postado por Magno Martins

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, recebeu das mãos de Sérgio Marchionne, CEO da FCA Fiat Chrysler Automobiles, um Jeep Renegade branco. O encontro aconteceu no Palácio do Campo das Princesas, na noite do último domingo. Marchionne conheceu as instalações do Palácio, recentemente restaurado com apoio da empresa, e participou de jantar oferecido pelo governador.

A entrega do carro, cedido ao Estado em regime de comodato, faz parte de uma série de eventos que marcam a inauguração do Polo Automotivo Jeep de Goiana, na região da Zona da Mata Norte. Esta é primeira fábrica a entrar em operação após a formação do grupo FCA, resultado da junção da Fiat com a Chrysler.

Com investimento superior a R$ 7 bilhões, a planta Jeep tem capacidade instalada para produzir 250 mil veículos por ano. O primeiro modelo fabricado no local é o Jeep Renegade. O complexo abriga também um Parque de Fornecedores, com 16 empresas, e empregará até o fim do ano mais de 9 mil trabalhadores.

O Polo Automotivo Jeep será oficialmente inaugurado amanhã, com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff, e do governador Paulo Câmara, entre outras autoridades.

Marta sai do PT hoje: "PT traiu princípios"


Postado por Magno Martins

A senadora Marta Suplicy formaliza nesta terça-feira sua desfiliação do PT depois de 33 anos. Na carta em que justifica a saída Marta diz: “No meu sentir, e de toda a nação, os princípios e o programa partidário do PT nunca foram tão renegados pela própria agremiação, de forma reiterada e persistente”.

Para se precaver de uma esperada tentativa do partido de reivindicar seu mandato, a senadora afirma que o PT “se afastou completamente” dos princípios que a levaram a ajudar a criá-lo. A informação é de Vera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo.

Na carta, de quatro páginas, -- diz a colunista --, Marta discute a titularidade do mandato ao afirmar que teve em 2010 mais de 8 milhões de votos e, por isso, deve fidelidade primeiro aos eleitores.

No documento — que será protocolado à tarde, simultaneamente nos diretórios municipal, estadual e nacional do PT e na Justiça Eleitoral — Marta não cita nem Lula nem a presidente Dilma Rousseff.

A senadora não anunciará imediatamente seu destino.

Ficará sem partido por algum tempo, enquanto prepara sua filiação ao PSB.

Paulo Câmara não quer ser Dilma amanhã


Postado por Magno Martins às 05:57

 
De Maria Gibson, hoje na coluna do Diario



O governador (Paulo Câmara) tem repetido que não fará nada que possa atrapalhar os próximos três anos do seu governo. Ou seja: não quer ser Dilma amanhã. Melhor assim. Frutos do otimismo de seus padrinhos políticos, o ex-presidente Lula e o ex-governador Eduardo Campos, Dilma e Paulo foram colocados perante o eleitorado como técnicos capazes de dar nó em pingo d’água, tamanha a qualificação dos dois. Só que isso funciona apenas nas campanhas. Nos governos, são as circunstâncias que prevalecem.

No caso de Dilma, o desprezo pelo diálogo político e adoção, apesar das advertências, de ações e mecanismos nefastos à economia e à saúde financeira do governo, a levaram a uma espécie de buraco negro, deixando o país à beira de um colapso. Em relação a Paulo os efeitos da crise limitaram seus propósitos iniciais. Agora é reunir forças e usar muita criatividade para chegar inteiro em 2015.

Paraiba ganha também


Da Coluna de Magno Martins
Paraíba comemora – A Paraíba, Estado fronteira com Pernambuco, também vai ganhar economicamente com o início das operações da Fiat no Nordeste. “Teremos a expansão de um polo que envolve no mínimo cinco municípios paraibanos, como Alhandra, Caaporã, Pitimbu, Pedras de Fogo e do Conde, e oito municípios pernambucanos”, explicou o governador paraibano Ricardo Coutinho (PSB), adiantando que ainda quando Eduardo Campos era governador de Pernambuco iniciou um diálogo para a criação de uma região integrada de desenvolvimento econômico.

Uma cidade transformada

Postado por Magno Martins



Do Diário de Pernambuco

Tirando a feira livre diária, que vende de calcinhas penduradas a inhame, mudou quase tudo em Goiana nos últimos quatro anos. Para o bem e para o mal, a cidade e seus moradores estão aprendendo a lidar com o progresso. Hoje Goiana tem casa no Centro à venda com preço de apartamento na Avenida Boa Viagem, R$ 2 milhões. Com fachada de aparência modesta, essa fica defronte ao carrinho de churros do comércio informal da Rua da Misericórdia, já chegando à Avenida Benjamin Constant. Os proprietários explicam que são 7 metros de frente por 32 metros de fundo e primeiro andar. “Oxe, nunca pensei ver isso”, disse o mototaxista João Severino Gomes, de 31 anos, que apontou para o imóvel como exemplo das transformações recentes. “É só para você ter uma ideia de como estão as coisas aqui”.

O trânsito, que João enfrenta sob sol intenso, cresceu muito; e é desordenado. “Triplicou”, calcula sem base técnica, mas pelo olhômetro Luiz Duarte, que há 20 vende sapatos a preços populares em uma banca. Nos arredores da feira, referência principal da cidade pela extensão e frequência com que se ergue, pedestres, carros, motocicletas (muitos usuários sem capacetes), bicicletas (com mulheres segurando sombrinhas), kombis e ônibus de visitantes disputam espaço sem que um guarda seja visto. “Não esqueço que veio um italiano aqui e comentou que parecia tudo improvisado”, lembra Luiz Duarte. Luiz pareceu concordar com o italiano.

Nos últimos meses, os coletivos transportam sobretudo candidatos a vagas de emprego para a Jeep, que será inaugurada hoje pela presidente Dilma Roussef e pelo Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles). As pessoas se organizam em filas. Aliás, eis uma mudança simbólica - as filas se incorporaram ao cenário urbano. Ontem uma começou a se formar às 6h30 na calçada da Faculdade de Goiana, atraindo gente de Itambé, Condado, Carpina e outras dezenas de concorrentes de estados vizinhos, como a Paraíba. Chamando um a um pelo nome e fazendo duas ou três perguntas, um rapaz natural de Paulista (Região Metropolitana do Recife) recebia os currículos para os interessados em postos de trabalho na Jeep. Foi assim até as 16h. A maioria nem sabia que Dilma estaria nesta terça-feira na nova fábrica.

Claudenice da Silva, de 38 anos, de Goiana, estava lá pela segunda vez. Há três meses, mandou currículo e, como não foi chamada, resolveu insistir. “Quero muito meu primeiro emprego com carteira assinada. Estou com esperança porque tenho várias amigas de tudo que é idade que foram contratadas”, disse. Do lado dela, estava o casal José Alex de Oliveira (32 anos) e Silma de Cássia (34 anos). No final do ano passado, voltaram do Rio de Janeiro com a família para o município de Condado, onde mora a raiz da família. Em resumo, nas ruas de Goiana, que tem cerca de 80 mil habitantes de acordo com o IBGE, o fluxo de gente aumentou bastante. O lixo também.

“Para mim, o pior problema é o da água. A cidade não fez planejamento para suportar a demanda”, considerou Bruno Carvalho, ex-comerciante de 43 anos, crítico da gestão municipal atual. “Virou outra cidade. Acho que você pode começar prestando atenção nos buracos das ruas porque é o que mais tem”, sugeriu Reginaldo Rodrigues, 37 anos, proprietário de um pequeno comércio onde uma xerox é disputada por quem disputa vaga nas novas fábricas que chegaram a Goiana. “O que eu acho é que tem muito emprego, melhorou nesse sentido, mas a cidade não acompanhou o movimento trazido pela Fiat e pela Jeep”, resumiu Reginaldo.

É exatamente essa a impressão de quem, como eu, esteve em Goiana em 2010 quando o polo automobilístico era apenas promessa. Goiana continua com as características de interior - ela que tinha natureza canavieira, mas parece assoberbada no que diz respeito à infraestrutura. A população reclama. Diz que a qualidade de vida ficou pior no que toca à habitação, ao trânsito e às ofertas de serviços municipais.

Talvez Goiana passe décadas para se ajustar à grande transformação promovida pelo polo automobilístico. Os investimentos da Fiat e da Jeep, de ordem privada, sempre serão motivo de comemoração, mas existem várias obrigações a serem cumpridas e creio que muitas dependem do setor público. O progresso passa por aí.

Conheça os bastidores da fábrica da Jeep, que será inaugurada nesta terça


Publicado  por Marcela Balbino em Notícias


Linha de montagem do Jeep Renegade, em Goiana. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.

Após quase três anos de construção, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) abre as portas da fábrica da Jeep, em Goiana, na Mata Norte de Pernambuco, nesta terça-feira (28) com expectativa de produzir 250 mil veículos por ano. O número é expressivo e corresponde a 45 carros feitos por hora. Para tirar o projeto do papel, o investimento foi de R$ 7 bilhões.

Atualmente, a fábrica emprega 5.345 pessoas, divididos entre a planta da Jeep (1.971), o Parque de Fornecedores (2.524) e as empresas terceirizadas (850). Em média, 70% da mão de obra da Jeep é formada por pernambucanos.

LEIA MAIS:

» Visita de Dilma à fábrica da Jeep, em Goiana, nesta terça terá segurança reforçada
» Anúncio da Fiat para revistas nacionais esquece de citar Pernambuco e cidade de Goiana
» Paulo Câmara já recebeu um Jeep Renegade das mãos do CEO da Fiat Chrysler
» Em meio à crise econômica, Jeep tem expectativa positiva para lançamento no mercado


Área de prensa da fábrica. Deixa a chapa no formato desejado Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.

Em conversa com jornalistas, do Brasil e do exterior, nesta segunda-feira (27), o diretor de engenharia da montadora, Denny Monte, destacou que a fábrica de Goiana é o maior e mais complexo projeto industrial desenvolvido pela Fiat Chrysler Automobiles. O polo de Goiana é o primeira montadora da Jeep fora dos Estados Unidos.

Atualmente, a montadora é baseada em um conceito de integração, em que os sistemistas atuam no Parque de Fornecedores (Suplier Park). Ao todo, são 16 fornecedores em 17 linhas estratégias. O investimento é de R$ 2 bilhões. De acordo com o diretor do Parque de Fornecedores, o mexicano Alfredo Fernandez, do parque de fornecedores saem 40% das peças produzidas na unidade fabril.


As peças ficam nos rádios verdes, depois seguem para funilaria. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Um dos segmentos da empresa também prevê o investimento na área de educação. Em dezembro, a montadora assinou um protocolo de intenções com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade da Paraíba (UFPB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Senai e IEL.


São mais de 600 robôs na área de funilaria. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.

Nesta terça (27), o diretor de Recursos Humanos da Jeep, Adauto Duarte, adiantou a intenção da empresa em instalar uma Faculdade de Engenharia Automotiva, no Recife, em parceria com o Senai.

“Já passamos os currículos prontos para o Senai, mas ainda não temos previsão do início das aulas”, disse Duarte.


Mais de 600 robôs trabalhando na área de automação. Os robôs fazem simultanemante 112 pontos de solda. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.

Outra contrapartida da empresa foi na área de saúde. Em parceria com o governo de Pernambuco, a Jeep está intermediando a construção de uma UPA-E, em Goiana. O hospital terá capacidade para atender 300 mil pessoas. A unidade deve ser inaugurada em maio.


A linha de montagem da Jeep preza pela ergonomia. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.


Área da mecânica, onde acontece toda a parte do câmbio, da montagem. Foto: sérgio Bernardo/JC Imagem.


Jeep Renegade passa pelo laboratório para testar todas as peças. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem.

Dilma Rousseff e Paulo Câmara inauguram fábrica na Fiat nesta terça-feira

Postado  por Inaldo Sampaio


A presidente Dilma Rousseff e o governador Paulo Câmara vão inaugurar nesta terça-feira (28) a fábrica da Fiat na cidade de Goiana, cuja planta automobilística é a mais moderna do Brasil.

A fábrica de automóveis e seu parque de fornecedores integrado por 16 empresas vão representar uma grande transformação na economia pernambucana.

Até 2020, o Polo Automotivo responderá por 6,5% do PIB estadual e injetará R$ 2,1 bilhões na massa salarial do Estado pela geração de 47,5 mil postos de trabalho diretos e indiretos.

A vinda dessa fábrica para Pernambuco foi fruto do esforço do então presidente Lula e do governador Eduardo Campos.

Da coluna Fogo Cruzado



Coluna Fogo Cruzado – 28 de abril

O PSDB tem uma presença insignificante em grandes colégios eleitorais de Pernambuco a exemplo de Petrolina, Caruaru e Garanhuns

Cumprindo resolução da executiva nacional, o PSDB de Pernambuco vai dissolver as comissões provisórias dos municípios em que o partido não recebeu pelo menos 6% dos votos para deputado em 2014. A recomendação faz parte do planejamento estratégico da legenda, que pela primeira vez em sua história resolveu planejar as próximas eleições. Tudo sempre foi feito com muito amadorismo, olhando-se muito mais o interesse da cúpula do que das bases e o Estado de Pernambuco ilustra bem essa situação. Em que pese o partido em 2014 ter elegido três deputados federais, não elegeu ninguém para a Assembleia Legislativa e tem uma presença insignificante em grandes colégios eleitorais do interior como Petrolina, Salgueiro, Serra Talhada, Arcoverde, Caruaru e Garanhuns. O partido virou a coqueluche da classe média após o escândalo da Petrobras mas para transformar simpatia em voto é preciso ir atrás dos eleitores.

Um casamento sem namoro

O ministro Armando Monteiro, presidente do PTB de Pernambuco, define como “casamento sem namoro” a proposta de fusão do seu partido com o DEM que é defendida pelos presidentes Cristiane Brasil (PTB) e José Agripino (DEM), respectivamente. A maioria dos petebistas é contrária ao “casamento”. Mas nada poderá fazer para impedi-lo porque o partido não é dirigido por um colegiado. Tem um único dono, que é o ex-deputado Roberto Jefferson. E ponto final.

Elite – Membros da CPI da Petrobras foram recebidos ontem no Rio de Janeiro pela diretoria da empresa. Kaio Maniçoba (PHS-PE), 3º vice-presidente, integrou a comitiva que foi liderada pelo presidente Hugo Mota (PMDB-PB) e o relator Luiz Sérgio (PT-RJ). Para quem, como ele, que é sertanejo e está cumprindo o 1º mandato, fazer parte da “elite” do Congresso é uma glória.

Racha – A vice de Serra Talhada, Tatiana Duarte (PP), que está rompida com o prefeito Luciano Duque (PT), foi recebida no Palácio das Princesas pelo secretário Antônio Figueira (Casa Civil).

Líder – Dilma está sem líder do governo no Senado desde fevereiro e não apareceu nenhum peemedebista interessado no cargo. Humberto Costa (PP) é quem, na prática, desempenha esse papel.

Rebeldia – Mesmo contra a opinião de FHC e Serra, o líder tucano na Câmara Federal, Carlos Sampaio (SP), promete apresentar amanhã à mesa diretora o pedido de impedimento de Dilma Rousseff.

Sonho – Como sempre faz desde 2007, o secretário de planejamento e gestão, Danilo Cabral, pretende transformar a festa de seu aniversário, amanhã, no “Boteco” do Recife Antigo, num ato político. Ele sonha, e não esconde isto de ninguém, disputar um cargo majoritário pelo PSB já nas eleições de 2018.

Máquina – João Paulo, Fernando Ferro e João da Costa poderiam ser nomeados por Dilma para cargos de 2º escalão. Mas de tanto se ouvir que o governo “aparelhou” a máquina após a chegada de Lula ao poder (2003) talvez fiquem desempregados. Até Pedro Eugênio, que era um quadro de excelência, ficou esquecido.

Seca – Como costuma dizer o bispo de Afogados da Ingazeira, Dom Egídio Bisol, que é italiano, muita coisa mudou no Nordeste nos últimos 40 anos, menos a maneira de se conviver com a seca. A Compesa, por exemplo, abriu ontem uma licitação para contratar novos carros-pipa, além dos 250 que já possui, para abastecer municípios do interior que estão sem água. É um filme que se repete há várias décadas.

Simples – Fernando Filho (PE), líder do PSB na Câmara Federal, fez um apelo a Joaquim Levy para renegociar as dívidas das empresas inscritas no Simples. Não deverá ser atendido porque o governador Paulo Câmara pediu algo muito mais simples – o aval da União para contrair um empréstimo externo – e o ministro da fazenda disse “não”. E Pernambuco contava com esse dinheiro para fechar suas contas de 2015.


Humberto chama de “trapalhões” tucanos que defendem impeachment de Dilma

Publicado por Márcio Didier


(Foto: Rogério França/Folha de Pernambuco)

Um dia antes de a bancada do PSDB na Câmara Federal se reunir para definir os próximos passos do colegiado em relação a um eventual pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o líder do PT no Senado, Humberto Costa, condenou a postura do grupo e foi além: classificou os participantes do encontro de “trapalhões”.

“Eu chamaria isso de uma reunião de trapalhões. Até agora o departamento jurídico do PSDB só tem produzido bobagens, coisas absolutamente ridículas”, disparou o petista, nesta segunda-feira (27), durante entrevista à Rádio Folha, FM 96,7 mhz.

Para justificar as suas declarações, o senador elencou as atitudes dos tucanos, desde a derrota de Aécio Neves (PSDB), no segundo turno da disputa presidencial. “(Eles) queriam a recontagem dos votos da eleição, queriam impugnar os votos das urnas eletrônicas, depois queriam impugnar as contas de campanha da presidenta Dilma. Chegaram ao ridículo de propor que o diploma de Presidente da República não fosse dado a presidenta e sim a Aécio Neves”, disparou.

De acordo com Humberto, esse encontro da bancada do PSDB se juntará às demais “trapalhadas”. “Essa (reunião) vai se juntar a mais uma trapalhada desse grupo de rábulas (mau ou falso advogado) que tem tentado orientar a postura jurídica do PSDB. Não há qualquer base jurídica para isso”, finalizou o petista.

CONVITE


Um CONVITE paraTODOS




NESTA QUARTA FEIRA, ÀS 10 HORAS DA MANHÃ, NA CÂMARA DE VEREADORES DE SANTA CRUZ