terça-feira, 23 de agosto de 2016

André reassume mandato no lugar de Guilherme Coelho


Postado por Magno Martins

O Secretário estadual das Cidades, deputado federal André de Paula, acertou, há pouco, a sua saída da pasta com o governador Paulo Câmara, mas conseguiu deixar em seu lugar o sucessor, já que o cargo pertence à cota do PSD, partido no Estado presidido pelo próprio André.

Com a sua saída para reassumir o mandato em Brasília, assume a pasta o diretor presidente do Consórcio Grande Recife, Francisco Papaléo. No lugar de Papaléo, assume o secretário executivo de projetos especiais da Secretaria das Cidades, Ruy Rocha.

Com isso, dentre os sete suplentes na Câmara em Brasília, quem volta à província é o ex-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB).

Nota Oficial

Ao longo das últimas semanas, construí com o governador Paulo Câmara meu retorno ao Congresso Nacional. Esse processo teve a participação direta do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, que entende que a minha presença em Brasília fortalece nosso partido e abre novas possibilidades para minha atuação. Retorno à Câmara dos Deputados para exercer o mandato confiado a mim por milhares de pernambucanos.

Paralelo à atividade parlamentar, terei mais tempo para dedicar-me às principais campanhas da Frente Popular, a exemplo da do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, e, sobretudo, às campanhas dos nossos companheiros do PSD.

O presidente do Grande Recife Consórcio de Transportes, Francisco Papaléo, assume a Secretaria das Cidades com a missão de dar continuidade aos projetos desenvolvidos na pasta. Em seu lugar, assume o Grande Recife o secretário executivo de projetos especiais da Secid, Ruy do Rego Barros Rocha.

André Carlos Alves de Paula Filho

Deputado federal

Multidão Azul pede 'mudança já' e espalha alegria pelas ruas de Taquaritinga do Norte

Do PEmais/Por Paulo Pereira.Exibindo IMG_9342.JPG
Numa forte demonstração de que a população de Taquaritinga do Norte anseia por mudanças, a coligação Muda Taquaritinga do Norte realizou na noite deste sábado (20) a abertura oficial da campanha do grupo que tem Jânio Arruda (PSD) como candidato a Prefeito e Milton Cícero (SD) como candidato a vice-prefeito na 'Dália da Serra'.

O evento teve início com uma animada concentração no trevo de entrada da cidade, onde a juventude Gravatinha se concentrou para esperar a chegada das comitivas de diversas localidades do município. Por volta das 20h30 uma multidão saiu em caminhada passando pelo bairro Brasília, seguindo pelo centro da cidade até chegar a Rua Agamenon Magalhães, local onde aconteceu o primeiro comício da ala Azul.

Durante o percurso da caminhada, a 'Onda Azul' espalhou alegria pelas ruas e fez moradores saírem as janelas, alguns deles acenavam com bandeiras azuis e cantavam os jingles da campanha que pede mudança já no município.

No comício, os candidatos a vereador ressaltaram em seus discursos a importância de fazer voltar a funcionar alguns serviços básicos na 'Dália da Serra'. Segundo alguns deles, o grupo que atualmente administra Taquaritinga realizou "uma administração desastrosa, causando inúmeros prejuízos ao município".

O candidato a vice-prefeito, Milton Cícero, fez um discurso com fortes críticas a atual administração e com muita emoção declarou ter muita confiança no seu parceiro de chapa.

"Jânio Arruda é um homem que nunca precisou sair de Taquaritinga, ele já ganhou, já perdeu, já sorriu, já chorou, mas nunca abandonou o povo e nem Taquaritinga do Norte. Eu tenho andado todo esse município e tenho visto o quanto Jânio é querido, o quanto o povo confia nele. E é por isso que eu estou ao lado dele nessa caminhada, eu confio nele e confio que juntos realizaremos uma administração que mudará a vida de vocês para melhor. Porque o povo quer ver Taquaritinga do Norte pra frente!" Disse Milton.

Lotada de cima a baixo, a Rua Agamenon vibrou de alegria quando os locutores anunciaram o nome de Jânio Arruda para discursar.

"É preciso que a gente tenha coragem, é preciso que a gente tenha a determinação para vir aqui com muita fé em Deus e dizer que nós vamos resgatar tudo aquilo que Taquaritinga precisa. Juntos eles conseguiram destruir a nossa terra, conseguiram destruir aquilo que a gente tinha de amor á nossa terra que era o alto astral quando se falava o nome de Taquaritinga, hoje é uma lástima, uma tristeza. Essas são pessoas que não tem compromisso com o nosso município, diferentemente do nosso grupo, que trouxe as maiores obras e fez Taquaritinga viver os seus melhores momentos. Juntos nós vamos resgatar a alegria desta terra". Disse Jânio em um dos trechos de sua fala.

A campanha do grupo Gravatinha chama atenção pelo grande engajamento da juventude, que tem transformado os movimentos da ala oposicionista em eventos muito animados e com um público que se supera a cada movimento.
 Exibindo IMG_9196.JPGExibindo IMG_9280.JPGExibindo IMG_9293.JPGExibindo IMG_9646.JPGExibindo DSC_0102.JPGExibindo DSC_0118.JPG

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para o grande jornalista Magno Martins que faz aniversário nesta data.

Frase do dia

 
Como você vai ter um golpe com uma presidente que vai se defender no plenário do Senado Federal, em uma sessão presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal? É algo inédito. Deve ser uma nova interpretação do dicionário Aurélio para a palavra golpe.

Senador Ronaldo Caiado, DEM-GO

Charge do dia


Morre no RJ aos 60 anos o jornalista Geneton Moraes Neto - Grande Pernambucano


Postado  por Inaldo Sampaio


Morreu nesta segunda-feira (22) na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, o jornalista pernambucano (do Recife) Geneton Moraes Neto.

Ele estava internado desde o inicio do mês de julho após sofrer um aneurisma na aorta. Foi da turma de 1977 (Jornalismo) da Universidade Católica de Pernambuco da qual também fez parte o editor deste Blog.

Geneton Moraes começou sua vida profissional como estagiário do “Diário de Pernambuco” em 1972, quando ainda era estudante. Após terminar o curso de Jornalismo, foi para Paris estudar cinema, já que era apaixonado pelo Super 8.

Entre 1975 e 1980, foi repórter da sucursal Nordeste do jornal “O Estado de São Paulo” então chefiada por Carlos Garcia.

Trabalhou na Rede Globo Nordeste como repórter e editor e se transferiu para o Rio de Janeiro em 1985. Lá foi editor-executivo do Jornal da Globo, do Jornal Nacional e do Fantástico e correspondente da “Globonews” e do jornal “O Globo”, em Londres.

Ganhou o Prêmio Embratel de Telejornalismo de 2010 com as entrevistas feitas com os generais Newton Cruz e Leônidas Pires Gonçalves, exibidas no programa Dossiê Globonews.

Entre as obras deixadas por Geneton Moraes Neto, destacam-se:

a) Caderno de Confissões Brasileiras (Editora Comunicarte,1983)

b) Cartas ao Planeta Brasil (Editora Revan, 1988)

c) Hitler/Stalin: O Pacto Maldito (em parceria com Joel Silveira; Editora Record – 1990)

d) Nitroglicerina Pura (em parceria com Joel Silveira ;Editora Record – 1992)

e) O Dossiê Drummond/ A Última entrevista do Poeta (Editora Globo – 1994, prefácio de Joel Silveira; edição atualizada: Editora Globo 2007, prefácio de Paulo Francis)

f) Dossiê Brasil (Editora Objetiva – 1997)

g) Dossiê 50: Os Onze Jogadores Revelam os Segredos da maior Tragédia do Futebol Brasileiro (Editora Objetiva – 2000; edição atualizada: Editora Maquinária 2013, com prefácio de Mino Carta)

h) Dossiê Moscou (Geração Editorial – 2004, prefácio de Ferreira Gullar)

i) Dossiê Brasília: os Segredos dos Presidentes (Editora Globo – 2005)

j) Dossiê História: um repórter encontra personagens e testemunhas de grandes tragédias da História mundial (Editora Globo, 2007)

k) Dossiê Gabeira (Editora Globo, 2009; prefácio de Ignácio de Loyola Brandão).

Da coluna de Magno Martins

Postado por Magno Martins


Priscila ameaça esmagar Daniel

A surpresa dos números no Recife do primeiro levantamento do Ibope para a TV-Globo, divulgado ontem, não foi o empate técnico entre João Paulo (PT) e Geraldo Júlio (PSB), o primeiro com 27% e o segundo com 26%, mas os 8% da candidata do DEM, Priscila Krause, já empatada, tecnicamente, com o tucano Daniel Coelho, que aparece com 11%. É a primeira vez que Priscila entra numa disputa majoritária, diferente de Daniel, candidato pela terceira vez e, portanto, com maior recall.

Como só temos uma semana de campanha, as chances de Priscila deixar Daniel para trás são enormes, até porque, diferente dela, o tucano não é mais novidade, não tem discurso e fez um arranjadinho com o empresário Sérgio Bivar na composição da sua chapa. Presidente nacional do PSL, Bivar indicou o filho Sérgio para vice do candidato do PSDB num acordo que parece cifrado. Na primeira prestação de contas, Daniel declarou R$ 1 milhão de doação do PSL, através do Fundo Partidário.

Os 8% de Priscila devem ter assustado muita gente, porque as pesquisas preliminares de outros institutos a apontavam com apenas 3%, dentro da margem de erro. O Ibope identificou, no entanto, uma tendência de polarização entre Geraldo e João, conforme comentei, ontem, neste espaço. Se a candidata do DEM continuar crescendo pode se configurar como o fato novo da eleição.

O problema é que Priscila não tem tempo de televisão, não conseguiu sequer montar uma chapa de vereador competitiva e teve que arranjar um candidato a vice-prefeito improvisado, de última hora, sem tradição política e sem envolvimento com a cidade. Quanto ao prefeito Geraldo Júlio, que tem o maior tempo de televisão, só lhe resta convencer Recife e seu grande eleitorado que, como diz, em apenas quatro anos conseguiu fazer muito mais do que o PT de João Paulo em 12 anos.

Geraldo e João têm pela frente, portanto, um duelo que levará à população a se envolver na questão gerencial e administrativa, para ao final decidir quem de fato fez mais pelo Recife. Na televisão e no rádio, dominarão todo o tempo disponível, enquanto Priscila terá 40 segundos, tempo suficiente para dizer “meu nome é Priscila”, reeditando o folclórico Enéas quando disputou, pela primeira vez, a eleição presidencial.

PT MIGUOU – Alvo de investigações da Operação Lava Jato e afastado temporariamente da Presidência da República, o Partido dos Trabalhadores (PT) entrou na corrida municipal deste ano com quase metade dos candidatos a prefeito e a vereador que exibiu nas urnas na eleição de 2012, segundo mostram dados compilados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Das grandes e médias legendas, o PT foi a que mais perdeu candidatos em comparação com a última disputa municipal. De acordo com o TSE, o número de concorrentes petistas a prefeito minguou de 1.829, em 2012, para 992 neste ano (45,76% a menos).

Oposição lidera em Custódia– 
Em Custódia, importante município do Sertão do Moxotó, a gestão petista também é rejeitada pela população. Ali, se as eleições fossem hoje, o candidato Emanuel Freitas, o Manuca de Zé do Povo (PSD), bateria fácil o prefeito Luiz Carlos (PT) com 43% das intenções de voto ante 29% do gestor, que tenta a reeleição, uma diferença de 14 pontos percentuais, frente dificilmente revertida por causa do desgaste da administração, cuja maioria, 52%, desaprova.

Números pelo País– Em Porto Alegre, o Ibope apontou Luciana Genro, do PSOL, na frente com 23%, seguida pelo petista Raul Pont, com 18%, o que configura empate técnico também. Em Belo Horizonte, terceiro maior colégio eleitoral do País, quem lidera é o tucano João Leite, com 21%, enquanto o segundo é Alexandre Kalil, do PHS, com apenas 11%. Já em Salvador, a confirmação da grande liderança do prefeito ACM Neto (DEM), com 68% das intenções de voto ante apenas 8% de Alice Portugal, do PCdoB. Em Fortaleza, a briga está mais equilibrada: Roberto Cláudio, do PDT, aparece na liderança com 29% contra o Capitão Wagner, do PR, com 21%.

Pau a pau em Maceió–Briga boa promete também Maceió, a charmosa capital alagoana. Ali, o prefeito Rui Palmeira (PSDB), candidato à reeleição, aparece empatado, numericamente, com o seu principal adversário, Cícero Almeida (PMDB), ambos com 31%. E segundo lugar aparece o jovem deputado JHC com 11%, enquanto Paulão, do PT, tem apenas 3%. Já em Teresina, o tucano Firmino Filho lidera com 46% e em segundo lugar desponta Doutor Pessoa, do PSD, com 27%. Os números do Rio e de São Paulo serão divulgados hoje.

Um repórter nato e apaixonado–
 O jornalismo brasileiro perdeu, ontem, um dos maiores talentos que já conheci na reportagem: Geneton Moraes Neto. Com mais de 40 anos de carreira no jornalismo, Geneton era um apaixonado pelo exercício da reportagem, função que ele afirmava ser a "realmente importante" no jornalismo. Pernambucano, nasceu, como gostava de enfatizar, "numa sexta-feira 13 [de julho], num beco sem saída, numa cidade pobre da América do Sul: Recife". Saiu do referido beco sem saída para ganhar o mundo fazendo jornalismo. Seus primeiros passos na profissão foram aos 13 anos de idade, escrevendo artigos amadores para o Diário de Pernambuco.

CURTAS

REFERÊNCIA– Do governador Paulo Câmara sobre Geneton Moraes Neto: "O jornalismo brasileiro fica mais pobre com a morte de Geneton. Ao longo dos anos, o pernambucano se tornou referência e inspiração para várias gerações de profissionais. E uma fonte de grandes reportagens para todos nós. Nos seus 40 anos de profissão, nunca abandonou a paixão de repórter pelas boas histórias e pelos personagens que delas fazem parte. Minha sincera homenagem a esse filho de Pernambuco, mestre do jornalismo".

MAIS MÉDICOS - A Câmara dos Deputados aprovou, ontem, medida provisória que prorroga por mais três anos o programa Mais Médicos. O texto segue agora para o Senado e, para não perder a validade, precisa ser aprovado até a próxima segunda-feira (29).O programa, criado em 2013 para aumentar o número de médicos no interior do país, prevê que o prazo dos médicos estrangeiros seja renovado somente após eles passarem por um exame para revalidar o seu diploma.

Perguntar não ofende: Com o fim das Olimpíadas, Sérgio Moro retoma o processo para prender Lula?

Reajuste do STF pode empurrar folha de tribunais estaduais para ilegalidade

Josias de Souza
Nelson Jr/STF
Levantamento feito pela Consultoria de Orçamento do Senado revela que a eventual aprovação do projeto que reajusta o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal pode empurrar para a ilegalidade as folhas salariais de tribunais de Justiça de pelo menos sete Estados. Incluindo-se na análise o Ministério Público e os tribunais de contas estaduais, o risco de desrespeito aos limites legais para despesas com salários pode se repetir em 17 Estados.
Os dados constam do relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre o impacto financeiro da proposta que eleva os vencimentos dos ministros do Supremo de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O texto deve ser apresentado pelo relator na sessão desta terça-feira (23) da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O blog obteve uma cópia. Pode ser lida aqui.
Ferraço realça no document que “o subsídio dos ministros do STF é um dos mais importantes parâmetros remuneratórios do país em função das várias vinculações constitucionais, que geram o chamado ‘efeito cascata’ tanto no âmbito da própria União como nos demais entes federados.” Dito de outro modo: quando sobem, os contracheques das togas do Supremo levam junto as remunerações de legiões de servidores, dentro e fora do Poder Judiciário.
No caso dos tribunais de Justiça dos Estados, a repercussão do reajuste do Supremo é imediata. Isso ocorre por força de resolução do Conselho Nacional de Justiça. O problema é que vários desses tribunais flertam com o desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita as despesas com a folha do Judiciário a 6% da RCL, sigla de Receita Corrente Líquida dos Estados.
Na página 11 do seu relatório, Ferraço anota: “Levantamento feito junto ao Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (SICONFI) mostra que o Tribunal de Justiça do Espírito Santo, meu Estado, já ultrapassou o limite máximo fixado de 6%, apresentando despesa atual equivalente a 6,20% da RCL.”
O texto prossegue: “Dois outros Estados, Tocantins e Paraíba, já ultrapassaram o limite prudencial de 5,7% da RCL (equivalente a 95% do limite máximo). Outros quatro Estados, a saber, Rio de Janeiro, Ceará, Piauí e Maranhão, já ultrapassaram o limite de alerta e estão muito próximos do limite prudencial. A aprovação do reajuste [do salário dos ministros do STF] irá agravar esta realidade.”
Abra-se aqui um parêntese: em verdade, a realidade já é mais grave do que parece. Os números disponíveis no sistema de informações contábeis não incluem gratificações e mordomias que, embora incluídas no contracheque dos magistrados, não são computadas como despesas salariais. Fecha parêntese.
O relatório de Ferraço acrescenta: “Situação semelhante também é observada com relação aos Tribunais de Contas estaduais [órgãos auxiliares das Assembléias Legislativas]. Atualmente, em dois Estados, Roraima e Maranhão, os Tribunais de Contas já apresentam despesas com pessoal acima do limite máximo fixado [pela Lei de Responsabilidade Fiscal]. Outros oito TCEs (Pernambuco, Amazonas, Tocantins, Mato Grosso, Paraíba, Rondônia, Piauí e Rio Grande do Norte) já ultrapassaram o limite de alerta fixado pela lei.”
Há mais e pior: “No caso dos Ministério Públicos estaduais, a situação é ainda mais grave. Mais da metade dos Estados que apresentam informações fiscais disponíveis já estão com despesas de pessoal de seus Ministérios Públicos acima do limite de alerta. De acordo com as informações mais recentes disponíveis, o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte já ultrapassou o limite máximo fixado de 2% e outros quatro Estados (Amapá, Goiás, Paraíba e Rondônia) já ultrapassaram o limite prudencial de 1,9% da Receita Corrente Líquida. Outros oito Estados (Maranhão, Santa Catarina, Ceará, Piauí, Tocantins, Minas Gerais, Roraima e Espírito Santo), já ultrapassaram o limite de alerta e estão muito próximos do limite prudencial.”
O relator informa que o reajuste dos salários dos ministros do Supremo “resultará em um impacto bilionário nas contas públicas da União, dos Estados e dos Municípios.” Ferraço menciona um detalhe que potencializa a simpatia dos congressistas pelaproposta: “A partir da sua aprovação, abre-se a porta para que sejam reajustados todos os demais salários no setor público, inclusive os salários de deputados e senadores, o que sabemos, historicamente acontece em um segundo momento.”
A Consultoria de Orçamento do Senado estimou que, se aprovado, o projeto relatado por Ferraço “poderá gerar um impacto financeiro anual superior a R$ 4,5 bilhões.” Em entrevistas, Ferraço já declarou que a sifra pode roçar os R$ 5 bilhões. Num instante em que 12 milhões de brasileiros amargam o desemprego, trata-se de um escárnio.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Algumas Fotos do final de semana






Edson Vieira realiza primeira “mala” que vira grande comício no bairro Rio Verde




A coligação Mais Conquistas, Mais Avanços (Rede, PR, DEM, PV, PMB, PSDB, PSB, PDT, PRB, PROS, PC do B, PMDB, PHS, SD e PTC) realizou na noite desta sexta-feira (19) a abertura das malas políticas em Santa Cruz do Capibaribe, que são encontros dos candidatos com o povo. O Bairro Rio Verde foi o cenário recebeu a multidão azul que foi conferir de perto o evento.


Palanque cheio - Entre dezenas de discursos, a chapa encabeçada pelo prefeito Edson Vieira (PSDB) unificou o discurso propositivo, fazendo uma prestação de contas das ações e convocando a população para ir às ruas, apresentando o que já foi realizado no município, bem como, as propostas para a continuidade dos avanços.


Diogo presente - O evento contou com a participação do primeiro secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Diogo Moraes (PSB) que falou sobre o trabalho em conjunto que traz desenvolvimento pra Santa Cruz do Capibaribe. “Quando firmamos essa união, nós tínhamos em mente que a cidade precisava entrar no rumo do desenvolvimento. Na Alepe, conseguimos emendas parlamentares que contribuíram pra o êxito da gestão do prefeito Edson. E o trabalho vai seguir em frente”, disse Diogo Moraes.


Contra o baixo nível - O candidato a vice-prefeito, Dida de Nan fez um discurso forte rebatendo a campanha dos adversários, que segundo ele estariam fazendo uma campanha com baixo nível. “Temos que ter muita tranquilidade para enfrentar essa campanha, fui convocado por Edson, Diogo e o povo, enquanto eles criticam, nossa parceria cresce, o trabalho continua e a cidade avança. Não faço campanha maltratando ninguém, enquanto batem a nossa campanha cresce, enquanto criticam, nós trabalhamos”, finalizou Dida.




Emoção e recordações - Edson Vieira discursou emocionado falando sobre o crescimento da campanha que ainda está no início. “Ficou muito satisfeito em ver essa avenida repleta de pessoas que saíram de suas casas para nos ouvir, para acompanhar nossa prestação de contas e acompanhar o que ainda vamos fazer pela cidade. Lembro de 2012, caminhei por toda cidade, falando do que poderíamos fazer, pedindo humildemente uma chance, firmamos compromissos com o povo e esta festa é o verdadeiro reconhecimento daquilo que fizemos pela cidade, com atenção especial aos que mais precisam”.

Prioridades - Vieira ainda falou sobre uma plataforma do seu plano de governo, o transporte público. “Sabemos das dificuldades que muitas pessoas carentes que precisa de um transporte público têm aqui na cidade, da mesma forma que prometemos a retirada das barracas das calçadas, a criação de unidades de saúde como a UPA que está em pleno funcionamento, além do Calçadão e da Central de Feiras, bem como a Duplicação da PE-160. Agora o transporte público será uma prioridade que já começamos a agir, pois quando se organiza o trânsito e se pavimenta mais de 150 ruas já demos o primeiro passo para implantação do transporte público de qualidade”.

Curiosidade!


Puna-se a vítima

Postado por Magno Martins

Que tal a decisão da Justiça de rejeitar a indenização ao repórter fotográfico Sérgio Silva, que perdeu a visão de um olho ao ser alvejado com bala de borracha por um policial, na cobertura de uma manifestação?

Segundo a sentença, "ao se colocar na linha de confronto entre a polícia e os manifestantes, [Silva] voluntária e conscientemente assumiu o risco de ser alvejado por alguns dos grupos em confronto".

Claro que a culpa é da vítima: se fosse lojista, estaria na loja (sujeito apenas a balas de bandidos) e não no conflito.

Se fosse uns 15 cm. mais baixo, a bala não o atingiria.

Mas em que outro lugar queria Vossa Excelência que o fotógrafo estivesse? (Carlos Brickmann)

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para o amigo Tecin Aboiador que faz idade nova nesta data.

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Gabriela Maia que completa idade nova nesta data.

Da coluna de Magno Martins

Postado por Magno Martins

Começa a guerra dos números

Com a divulgação dos números do Ibope, hoje, está dado o start da neurótica fase das pesquisas eleitorais em torno da sucessão do prefeito Geraldo Júlio (PSB), no Recife. A partir de agora, toda semana haverá um levantamento novo pelos mais diversos institutos de pesquisas, entre os quais Opinião, de Campina Grande (PB), em parceria com este blog. Cada pesquisa representa uma fotografia do momento da campanha.

A de hoje apontará o cenário da largada. Pelos indicativos, o Ibope tende a trazer uma boa briga entre Geraldo e o candidato do PT, ex-prefeito João Paulo, tendência de polarização, deixando numa posição de meros coadjuvantes os demais candidatos. Sabendo que as atenções se concentrarão em suas postulações, Geraldo e João deram o tom da estratégia adotada na primeira semana em que foram às ruas.

Geraldo tem feito, com números, comparações entre a sua gestão de quatro anos ante os 12 anos do PT – oito de João Paulo e quatro de João da Costa. No primeiro ato, terça-feira passada, disse que havia tirado o Recife do fundo do poço, posto pelo descalabro das gestões petistas. Em termos de aplicação de recursos, afirmou que investiu três vezes mais do que a era PT, citando obras vitrines da sua gestão, como o Compaz, a Via Mangue e o Hospital da Mulher, além de um conjunto de upinhas.

João Paulo bate na tecla de que a periferia está abandonada, nada foi feito nos morros e que há uma grande deficiência na área social. E diz que deseja voltar para “cuidar melhor das pessoas”, bordão da sua passagem pela Prefeitura. Foi por isso mesmo que deu a largada da sua campanha pelo bairro de Brasília Teimosa, marcado em sua gestão pela retirada das palafitas numa parceria com o Governo Federal.

Pesquisa eleitoral influencia eleição? Há muitas controvérsias, mas o fato é que o eleitor distante do dia a dia da política, fora do universo restrito do chamado voto de opinião, se deixa levar mesmo pela onda daquele com mais chances de ganhar o pleito. O certo, entretanto, é que as pesquisas apontam tendências e isso somente se solidificará com duas semanas após o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão, marcado para a próxima sexta-feira.

BREVE E INÉDITA– Sob as regras da minirreforma politica aprovada pelo Congresso no ano passado, as eleições municipais ainda não despertaram a atenção do eleitorado, que reage friamente aos primeiros eventos. É bom lembrar que a campanha, diferente das anteriores, foi reduzida à metade o financiamento ficou limitado a uma fração dos gastos correspondentes a 2012. Também estão vetadas doações de empresas, o que, a pretexto de combater a corrupção, poderá resultar em mais, e não menos, caixa dois. Teremos uma campanha breve e inédita.

PSL banca Daniel–
 Nos bastidores, o que se ouve é que o candidato do PSDB a prefeito do Recife, Daniel Coelho, teria fechado um acordo com o PSL, do empresário Luciano Bivar, que indicou o filho Sérgio Bivar para vice, unicamente com a intenção de rechear o caixa da sua campanha, via fundo partidário. O acerto teria ficado em R$ 3,5 milhões. Com o andar da campanha, isso será fácil de comprovar, mas já existem indicativos: na primeira prestação de contas do tucano à justiça eleitoral, disponível no site do TSE, o PSL fez uma doação de R$ 1 milhão.

Os direitos dela– Cassada, Dilma deverá dispor de um avião da FAB para se deslocar para Porto Alegre. Como outros ex-presidentes, terá direito a utilizar os serviços de oito servidores públicos: quatro para atividades de segurança e apoio pessoal, dois motoristas e outros dois assessores. Nas últimas semanas, a petista já levou para sua casa particular objetos pessoais, como livros e roupas. Os livros ocupam a maior parte do conjunto de seus pertences e a petista pretende levar consigo sua biblioteca inteira. Com a decisão do impeachment, o presidente interino, Michel Temer, pretende exonerar no dia seguinte os cerca de 20 assessores que prestam auxílio a ela no Palácio da Alvorada desde que ela foi afastada, em maio.

Patriota se inclina por Ednaldo– Excluído do processo eleitoral em Petrolina pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), o deputado Gonzaga Patriota tem repetido que não votará em nenhum dos candidatos a prefeito. Mas deixou escapar uma frase que pode rever sua decisão quando disse que se fosse votar optaria por alguém que já votou nele. Entre os postulantes ao Governo no maior colégio eleitoral do Sertão o único que votou em Patriota foi Ednaldo Lima, candidato do prefeito Júlio Lóssio (PMDB). Em 2008, quando o socialista disputou a eleição de prefeito, Ednaldo integrou sua coligação como candidato a vereador.

A reforma de Meirelles–
 Na entrevista que concedeu às páginas amarelas de Veja, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, desfaz especulações de que, dando certa a sua receita para tirar o País do fundo do poço, poderia disputar à Presidência da República. Reafirma seu principal desafio de provocar a primeira profunda reforma na Constituição de 1988 com medidas duras, entre elas a criação do teto para os gastos públicos e novas regras para as aposentadorias. “Chegou o momento de enfrentarmos a questão fiscal a sério”, diz.

CURTAS

NA LISTA– Em Gravatá, o candidato a prefeito pelo PSB, João Paulo, comemorou a nova lista dos considerados fichas sujas, emitida pelo Tribunal Superior Eleitoral, que, segundo ele, mantém o nome do ex-prefeito Joaquim Neto (PSDB) entre os inelegíveis. “O cerco se fechou, a população não vai votar num candidato que não pode assumir”, diz Fernando Resende (PR), candidato a vice na chapa de João Paulo.

BOA IMPRESSÃO– Primeiro secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Diogo Moraes (PSB) diz que ficou impressionado com os atos que marcaram a largada das campanhas do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), que disputa a reeleição, e da também tucana Lucinha Pereira, candidata à prefeita de Toritama. “Presenciei um mar de gente, em ambas”, afirmou.

Perguntar não ofende: Quem vai largar na frente no Recife na pesquisa do Ibope a ser divulgada hoje pela TV-Globo?

sábado, 20 de agosto de 2016