quarta-feira, 27 de julho de 2016

Fotos do dia

Minhas andanças por aí, algumas imagens.



Até Michelle Obama!




Crédito: Reprodução/ Instagram

Michelle Obama chamou atenção na noite dessa segunda-feira durante seu discurso na Convenção Nacional Democrata, na Filadélfia. Não só por declarar apoio a presidenciável Hillary clinton, mas pelo look que usava. Evergando um vestido rodado azul royal, assinado por Christian Siriano, ela completou o look com scarpim metalizado.

Paulo não participará de convenção de Antônio Campos


Publicado por Branca Alves

“Só irei onde não tenha mais de um candidato da nossa base”, disse. (Foto: Leo Motta/Arquivo Folha)

O governador Paulo Câmara afirmou, nesta terça-feira (26), que só participará de convenções de candidatos do PSB, tática que já tem adotado em alguns municípios do Estado, de não subir em palanques com mais de uma candidatura na base de apoio.

“Só irei a convenções em horário compatível e onde não tenha mais de um candidato da nossa base política. Em Olinda, temos mais de um candidato da nossa base política”, ponderou o socialista, confirmando que não marcará presença no ato que homologará candidatura de Antônio Campos.

“Eu não faço campanha à base de dinheiro. O maior combustível de minhas caminhadas políticas é a garra que carrego comigo e o carinho do povo de Santa Cruz”, diz Jéssyca Cavalcanti





Três votos... Isso mesmo, por apenas três votos Jéssyca Cavalcanti não pôde comemorar em 2012 sua eleição para a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. Depois de uma campanha árdua e muito difícil, ela via suas esperanças sucumbirem diante a frieza dos números, que lhe tiraram a oportunidade de ser alçada ao posto de vereadora da Capital das Confecções.


De temperamento forte e discursos acalorados, ela não se deixou abater com a frieza dos números. Desde então Jéssyca tem lutado diariamente para se solidificar na cena política local, seja como secretária de governo ou mesmo como vereadora, já que ela chegou a ocupar o posto por alguns meses, quando da licença de Luciano Bezerra. “Aquele 7 de outubro de 2012 marcou para sempre minha vida. A data, na verdade, simboliza o fim de um ciclo e o início de outro. O fim do período eleitoral daquele ano, em que entrei desacreditada por muitos e por muito pouco não alcanço a vitória e o começo de uma conga caminhada, que culminará no dia 2 de outubro deste ano. Não tem sido fácil, mas tenho aprendido a superar cada desafio, de cabeça erguida, com força e fé”, falou ela.


Jéssyca também comentou as mudanças ocorridas na legislação eleitoral, que prometem restringir os gastos dos candidatos em todo o país. “Na verdade eu não faço campanha à base de dinheiro. O maior combustível de minhas caminhadas políticas é a garra que carrego comigo e o carinho do povo de Santa Cruz. Até o último momento gastarei muita sola de sapato e conversarei com o meu povo, mostrando a todos quem eu sou, o que quero e aquilo que posso fazer por minha terra e por todos os santa-cruzenses”, finalizou Jéssyca Cavalcanti.
Postado por Blog do César Mello

Frase do dia

Quando uma mulher pega o homem com outra mulher na cama e pega uma calcinha dela lá, ela fica enfurecida, ela diz até que ele é gay, que é bandido, assassino, ladrão, diz tudo. Depois, quando a vidinha dela fica resolvida (...), ela mesma acaba com essa injustiça.

Deputada Cidinha Campos, vice de Pedro Paulo, candidato do PMDB a prefeito do Rio, acusado de ter espancado a ex-mulher.

Charge do dia


Terrorismo tributário!



Josias de Souza




– Via Nani.

PSB fará convenção festiva no próximo sábado



Postado Por João Alberto 


Crédito: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

O PSB é um dos poucos partidos que vai fazer o lançamento da sua chapa à Prefeitura do Recife, com um grande evento, sábado, na sede do Internacional. Geraldo Julio e Luciano Siqueira estão ao lado das principais lideranças dos 14 partidos que apóiam a chapa.

Presidente de Portugal no Hospital Português


Postado Por João Alberto 


Marcelo Rebelo de Sousa/Divulgação

Marcelo Rabelo de Sousa, presidente de Portugal, que já veio duas vezes ao Recife, volta no dia 8 de agosto, para inaugurar um novo complexo no Hospital Português, com oito salas de cirurgia. Vai também ao Gabinete Português de Leitura. Ele atende ao convite feito pelo provedor Alberto Ferreira da Costa, em recente encontro em Lisboa.

Da coluna de Magno Martins

Postado por Magno Martins


Anderson aderiu à oposição

Ao festejar, ontem, o apoio do senador Armando Monteiro Neto, provável candidato a governador em 2018, o pré-candidato do PR a prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, sinalizou de forma clara, embora não agressiva, para um rompimento com as forças aliadas ao governador Paulo Câmara (PSB). O republicano sabe que em política toda ação gera uma consequência e toda decisão tem o seu preço.

O preço será a perda de todos os cargos que ocupa no Governo estadual. Na montagem da sua equipe, Câmara entregou a Secretaria de Transportes a Sebastião Oliveira e o DER – Departamento de Estradas e Rodagem – a Anderson. Foi à forma que encontrou para contemplar as duas principais lideranças do PR depois que o ex-deputado Inocêncio Oliveira pendurou as chuteiras e hoje quase não dar pitacos no Governo nem interfere em decisões de natureza partidária.

Anderson recebeu o DER de porteira fechada, ou seja, além do diretor-geral teve autonomia para nomear todos os cargos do órgão. Desde já, pode se preparar para o contra ataque. O governador já deixou correr solta ontem a versão de que irá afastar todos os aliados do deputado amparados por ele, não apenas no DER, mas em outras áreas. O que se diz é que Anderson abençoou, também, algumas ovelhas do seu rebanho em outras áreas da administração direta e na Prefeitura do Recife.

Desejoso de emplacar um aliado em Jaboatão, no caso o socialista Heraldo Selva, com a abertura do prefeito Elias Gomes, de abrir mão da indicação de um tucano para cabeça de chapa, o governador chegou e emitir sinais a Anderson para retirada da sua candidatura, mas ele fez de conta que não entendeu. Câmara só não esperava que, além de rebeldia, viesse a ser desafiado.

O abraço em Armando, celebrado ontem por Anderson, na presença de velhos adversários do governador, representa um rompimento com as forças governistas, termo que ele se recusou a usar, certamente para não declarar uma guerra aberta com o Palácio das Princesas. O republicano precisa entender que em política só existem dois lados: oposição e governo. Ele fez a primeira opção e terá que arcar com o ônus.

ANTECIPAÇÃO DE 2018– Enquanto o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), joga todas as fichas na candidatura do empresário João Dória, a ausência do ministro José Serra na convenção do partido mostra que os tucanos estão divididos. A eventual aliança de Marta e Matarazzo pode sinalizar o início de uma conversa para 2018, entre o PMDB do presidente em exercício Michel Temer e o grupo do tucano José Serra. Correndo por fora, o líder nas pesquisas, Celso Russomano (PRB), é uma incógnita, já que sua candidatura está sub judice, aguardando análise do STF.

Novos tempos –
 Ao declarar, ontem, apoio ao candidato do PSB em Jaboatão, o presidente estadual do PSD, André de Paula, surpreendeu com um discurso que emocionou a todos os presentes. "Heraldo não terá apenas o apoio formal da legenda (PSD), mas o nosso envolvimento afetivo e efetivo. Vai dispor de tudo que estiver ao nosso alcance porque a sua luta é a nossa luta, a luta do povo de Jaboatão. Nós temos a compreensão do que está em jogo. Heraldo é o prefeito do futuro, o prefeito dos novos tempos de Jaboatão. Uma cidade que precisa ter uma gestão eficiente, contemporânea, ousada, inovadora e empreendedora”, afirmou.

A costura em Floresta– Da mesma forma que entrou no processo de Jaboatão para fazer de Heraldo o candidato do Governo, o governador Paulo Câmara agiu para construir a unidade no município de Floresta entre as forças da prefeita Rorró Maniçoba (PSB) e o deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD). Depois de uma longa negociação se chegou ao consenso em torno do nome do procurador Obadias Novaes, parente de Rodrigo e também de Gatão, esposo da prefeita. Para vice, Rorró indicou sua ex-secretária de Finanças, Izabela Maniçoba. Além de costurar o acordo, o governador fez questão de fazer o anúncio e até a foto oficial em Palácio.

Polarização– Em Serra Talhada, com a desistência de Nena Magalhães, pré-candidato do PTB, a disputa fica polarizada entre o prefeito Luciano Duque (PT) e Victor Oliveira, do PR, neto do ex-deputado Inocêncio Oliveira. Também pré-candidato, Marquinhos Dantas, do Partido Solidariedade, abriu igualmente mão do embate para virar vice na chapa de Victor.

Ventos de 2018–
 Em Lisboa, onde se hospedaram no mesmo hotel para uma curta temporada de férias aproveitando o recesso branco do Congresso, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) e o deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) foram vistos afinando a viola em conversas que pareciam não ter fim. Num passado não muito distante, eram feito óleo e água – não se misturavam. Agora, falam e escrevem o mesmo dialeto. Emissários de ambos acham que a paralelas deles se cruzam mais cedo ou mais tarde. Para ambos, os ventos de 2018 já batem em suas janelas.

CURTAS

A VICE– À frente da Fundadora da Associação Nossa Voz, Ceça, vice de Antônio Campos, candidato do PSB em Olinda, oferece um conjunto de atividades educativas, culturais e assistenciais para famílias em situação de vulnerabilidade. “Olinda precisa de mudança. E é uma honra para mim como mulher, mãe, professora e olindense, juntamente com as comunidades, poder contribuir para uma Olinda melhor para as nossas famílias”, disse em discurso no ato da conformação do seu nome na chapa.

PROUNI– Aguardado desde 2013, o ProUni Municipal em Petrolina foi assinado, ontem, pelo prefeito Júlio Lóssio (PMDB). O decreto regulamenta a Lei Municipal nº 2.801 de março de 2016 que institui o Programa de incentivos fiscais a empreendimentos prestadores de serviços de ensino superior e dá outras providências.

Perguntar não ofende: Quem o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, vai escolher como candidato a vice?

Mais 23 estudantes de Pernambuco vão fazer intercâmbio na Argentina


Postado por Inaldo Sampaio


O programa “Ganhe o Mundo” do Governo do Estado enviou nesta terça-feira (26) mais 23 estudantes de escolas públicas para fazer intercâmbio no exterior.

Eles embarcaram para a cidade de Córdoba, na Argentina, onde passarão seis meses aprendendo espanhol.

O grupo é formado por 12 rapazes e 11 moças dos municípios de Afogados da Ingazeira, Araripina, Arcoverde, Caruaru, Garanhuns, Petrolina e Salgueiro.

O governador Paulo Câmara compareceu ao embarque dos estudantes no Aeroporto Internacional dos Guararapes fez questão de abraçar cada um deles.

“Só no início desta edição embarcamos mais de 130 alunos para o exterior e a nossa expectativa é que, até o final do ano, outros 900 jovens possam viajar para o Canadá, Estados Unidos, Espanha, Uruguai, Nova Zelândia, Chile e Austrália”, disse o governador.

Além do curso de língua (Inglês ou Espanhol), o Governo do Estado também garante aos estudantes seguro saúde internacional, passagens aéreas, acomodação em casa de família e uma bolsa mensal no valor de R$ 719,00.

Da Coluna de Inaldo Sampaio


PTB define palanques no Recife, Jaboatão e Olinda
Postado  por Inaldo Sampaio

Coluna Fogo Cruzado

Principal líder de oposição ao governo Paulo Câmara, o senador Armando Monteiro já definiu seus candidatos a prefeito nos três maiores colégios eleitorais do Estado. Marchará em Recife com João Paulo (PT), em Jaboatão com Anderson Ferreira (PR) e em Olinda com Teresa Leitão (PT). Esses três municípios são emblemáticos porque reúnem aproximadamente dois milhões de eleitores. Suas campanhas costumam influenciar cidades vizinhas, com reflexos também no interior. A coligação do Recife será a mesma de Olinda, mas a de Jaboatão é diferente. Todos os partidos que apóiam João Paulo/Teresa Leitão estão no campo de oposição ao governo estadual, mas os que apóiam Anderson Ferreira estão divididos. Alguns são da base governista, a começar pelo próprio partido do candidato. Já o governador Paulo Câmara tem seu candidato no Recife (Geraldo Júlio) e em Jaboatão (Heraldo Selva), mas em Olinda está em cima do muro.

Os municípios do Recife, Jaboatão e Olinda reúnem aproximadamente dois milhões de eleitores

A vitória do pragmatismo

Temendo risco de derrota, que seria inevitável se permanecessem brigados, a prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba (PSB), fez as pazes com o deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD). Ele indicou o candidato a prefeito (Obadias Novaes, do PSD) e ela a candidata a vice (Isabella Maniçoba, do PSB). O ex-prefeito e candidato da oposição, Ricardo Ferraz (PRP), apostava nessa divisão para avançar.

Rebelião – Assim que Antonio Campos (PSB) anunciou ontem que seu vice em Olinda será a evangélica Conceição Silva, casada com o vereador Algério (PSB), parte das forças que o apóiam se rebelaram. A rebelião é comandada pelo vereador Arlindo Siqueira (PSL) e mais três partidos: PMN, PRONA e PMB.

Erro – Foi dito anteontem nesta coluna que o pré-candidato do PV a prefeito do Recife, Carlos Augusto Costa, era funcionário do BNDES, mas está errado. Ele é servidor da Fundação Getúlio Vargas.

Maldade – Do ex-prefeito Tota Barreto (Lagoa do Carro): “O governo de Eduardo Campos tinha um líder e comando único. No de Paulo Câmara muita gente apita, e quem menos manda é o governador”.

União – A união de Demóstenes Meira (PTB) com Nadegi Queiroz (PSDC) em Camaragibe não assusta o prefeito Jorge Alexandre (PSDB), que promete uma “convenção de arromba” no dia 31.

Clássico – Carpina tem quatro candidatos competitivos nessas eleições: o prefeito Carlinhos do Moinho (PSB), o ex-prefeito Joaquim Lapa (PTB), o deputado Manoel Botafogo (PDT) e Júnior Botafogo (PSD). Caso o prefeito não vire o jogo nos próximos dois meses, a disputa tende a polarizar entre Lapa e Manoel.

Recusa – O PSB está desesperado em Garanhuns em busca de um candidato para enfrentar o prefeito Izaías Régis (PTB). Dos nomes convidados até agora, nenhum topou. Os últimos foram o advogado Ivo Amaral Júnior (PSB) e o vereador Sivaldo Albino (PPS). Garanhuns é a maior cidade do Agreste Meridional.
Mário José.

Desprendimento – O prefeito de Itapetim Arquimedes Machado (PSB) decidiu não concorrer à reeleição. Passou a bola para o antecessor, Adelmo Moura, ex-assessor da Casa Civil do governo estadual. O gesto de desprendimento surpreendeu o próprio Adelmo, já que o prefeito está concluindo o mandato muito bem avaliado. A oposição tem dois candidatos, ambos advogados: Mário José (DEM) e Anderson Lopes (PMDB).

TCE analisa contas do último ano da gestão Eduardo nesta quarta


Publicado por Márcio Didier



Teresa Duere é a relatora das contas do Governo Eduardo Campos de 2014 (Foto: Arquivo TCE)

As contas do último ano da gestão Eduardo Campos, que teve no comando boa parte o vice João Lyra Neto, serão analisadas nesta quarta-feira (27) pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE). O relatório da conselheira Teresa Duere será debatido em sessão especial da Casa, a partir das 9h.

Eduardo Campos respondeu pela gestão de janeiro a abril daquele exercício. Foi sucedido pelo vice-governador João Lyra Neto após renunciar ao mandato para se candidatar à Presidência da República.

André de Paula promete ir às ruas para defender Heraldo em Jaboatão


Publicado por Márcio Didier



Heraldo, André de Paula e Conceição selam acordo eleitoral (Foto: Divulgação)

Ao formalizar o apoio ao pré-candidato Heraldo Selva (PSB) na disputa de Jaboatão dos Guararapes, o presidente estadual do PSD, secretário estadual das Cidades e deputado federal licenciado, André de Paula, não economizou nos elogios.

“Nós temos a compreensão do que está em jogo. Heraldo é o prefeito do futuro. É o prefeito dos novos tempos de Jaboatão. Uma cidade que precisa ter uma gestão eficiente, contemporânea, ousada, inovadora e empreendedora”, afirmou André, no ato realizado na sede estadual da sigla, no Recife;

O secretário acrescentou que o seu apoio e do seu partido não será apenas simbólico, da boca para fora.

“Heraldo, você não vai ter apenas o apoio formal da legenda (PSD). Você vai ter o nosso envolvimento afetivo, efetivo. Vai dispor de tudo que estiver ao nosso alcance porque a sua luta é a nossa luta; é a luta do povo de Jaboatão.

O evento contou com as presenças da chapa, além de Heraldo Selva, a sua vice, Conceição Nascimento e André de Paula, Daniel Pessoa, presidente municipal da legenda, e de pré-candidatos a vereador do PSD em Jaboatão.

“Esse grupo tem uma sinergia e um alinhamento à essa gestão vitoriosa que faz o prefeito Elias Gomes (PSDB). A gente tem a compreensão que essa gestão vitoriosa dele deve ter sequência”, pontuou André de Paula, enfatizando a construção política de grande habilidade que resultou na chapa harmônica formada por Heraldo e Conceição.

Heraldo Selva agradeceu o apoio e ressaltou os ganhos que o PSD traz à sua futura candidatura. “Para gente é uma alegria estar junto com vocês. Você é um exemplo de quem faz boa política, de uma pessoa séria na política”, afirmou o pré-candidato, lembrando o episódio em que o o ex-governador Eduardo Campos indicou o nome de André para presidir o PSD em Pernambuco. “O que Eduardo estava fazendo ali foi homenagear a boa política”, disse.

Já Conceição Nascimento destacou as credenciais do PSD. “esse partido tem ótimos quadros, você pode se orgulhar. São pessoas muito decentes, que têm interesse na política correta. Interesse no trabalho para fazer Jaboatão crescer cada vez mais. Essa parceria com André é uma coisa de muito tempo. Ele sempre esteve apoiando as boas causas, a política decente”, salientou.

Temer usa o filho em ação de marketing pessoal


Josias de Souza


Michel Temer protagonizou nesta terça-feira uma cena inusitada. Acompanhado da mulher, Marcela Temer, e de um séquito de assessores e seguranças, o presidente interino foi buscar o filho Michelzinho na escola. Visto de longe, foi o gesto delicado de um pai zeloso. Observado de perto, foi a movimentação temerária de um político que, no afã de tornar-se popular, não poupa nem a privacidade do filho.

O deslocamento de Temer foi comunicado com antecedência aos jornalistas. Ao chegar, o pai de Michelzinho, de 7 anos, acenou para filmadoras e máquinas fotográficas. Ao sair, foi abalroado pela pergunta de uma repórter: virá buscar o filho todos os dias? Temer soou conciso: “Só hoje.” O repórter Gustavo Uribe testemunhou o incômodo de outros pais com a azáfama que se formou defronte da escola. “Por que vocês não vão atrás dos corruptos? É apenas uma criança!'', afirmou uma mãe de aluno.

Num país em que João Santana, o mago da marketing petista, está preso em Curitiba, a desgraça de Dilma Rousseff funciona como um aviso: se marketing e cenografia resolvessem o problema, Michel Temer ainda seria o que ele próprio já chamou de “um vice decorativo.” E Michelzinho ainda estaria frequentando a escola tranquilamente em São Paulo, a salvo das conveniências políticas do pai.

Temer discute a redução do número de partidos


Josias de Souza




Michel Temer cavou um espaço na sua agenda para discutir a redução do número de partidos políticos no Brasil. Receberá às 17h desta quinta-feira (28) o senador tucano Ricardo Ferraço (ES). Ele apresentou, em coautoria com o colega Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, proposta de emenda constitucional que cria barreiras para o acesso dos partidos às verbas públicas do Fundo Partidário e à vitrine eletrônica da propaganda no rádio e na tevê (íntegra aqui). O texto condiciona a obtenção desses benefícios ao desempenho das legendas nas urnas.

Para ter representação no Congresso, um partido precisaria obter pelo menos 2% dos votos válidos nas eleições de 2018. Exige-se que a votação esteja distribuída em pelo menos 14 Estados. A exigência sobe para 3% dos votos válidos a partir das eleições de 2022. Abaixo desses patamares, a legenda ficaria de fora do Congresso. Sem funcionamento parlamentar, seria excluída também do rateio das verbas do Fundo Partidário e do tempo de rádio e tevê.

Hoje, há no Brasil 35 partidos com autorização do Tribunal Superior Eleitoral para funcionar. Desse total, 28 possuem representação no Congresso. Para 2016, os congressistas aprovaram um Fundo Partidário com anabolizante. Engordou de R$ 311 milhões para R$ 819 milhões. Pelas regras atuais, 5% desse valor são distribuídos em partes iguais para todas as legendas, mesmo as que não têm assento no Congresso. Um acinte. Os outros 95% são rateados entre as siglas na proporção dos votos obtidos na última eleição para a Câmara dos Deputados.

Ferraço estima que a aprovação de sua proposta reduzirá a menos da metade a quantidade de siglas no Congresso —“algo entre 10 e 12 partidos, no máximo”. Crítico da profusão indiscriminada de legendas, Temer é simpático à proposta. O novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comprometeu-se com Aécio Neves em apoiar a emenda. Tenta-se obter o mesmo compromisso de Renan Calheiros, mandachuva do Senado.

“O sistema partidário brasileiro faliu, está carcomido e esgotado”, afirma Ferraço. “Temos agora, em 2016, um elemento muito pragmático para estimular a reflexão. Na eleição municipal, os partidos estão proibidos de receber apoio financeiro de empresas. O Fundo Partidário passa a ter uma importância enorme. Do modo como funciona hoje, partido virou um megócio. O sujeito monta um partido e, na sequência, abre uma mesa de negociação para partilhar o Fundo Partidário e vender o tempo de propaganda no rádio e na tevê. Isso é uma esculhambação completa.”

A proposta de emenda constitucional de Ferraço e Aécio mexe em outros dois vespeiros: cria mecanismos que inibem o troca-troca de partidos e proíbe as coligações partidárias em eleições para o Legislativo. Prevê que os políticos que se elegerem a partir das eleições de 2016 e 2018 perderão os respectivos mandatos se trocarem de partido. Políticos que se elegerem por partidos que não consigam superar a cláusula de barreira prevista na proposta poderão trocar de legenda sem sofrer sanções.

Quanto à proibição de coligações partidárias nas eleições legislativas (vereadores, deputados estaduais e federais), a regra só passaria a vigorar a partir do pleito de 2022. As coligações continuariam permitidas nas eleições majoritárias (presidente, governadores, senadores e prefeitos).

A limitação do número de partidos tornou-se um imperativo no Brasil. Em nenhum outro país do mundo políticos e eleitores têm tanta opção partidária. O sujeito pode ser de esquerda, de centro esquerda, de meia esquerda, de um quarto de esquerda, de três quartos de esquerda, de direita responsável, de extrema direita, de direita disfarçada ou de direita da linha Bolsonaro… Não importa a ideologia do cidadão. Ele sempre encontra um partido feito sob medida. Além das 35 legendas existentes, há outras três dezenas aguardam pela emissão da certidão de nascimento na fila do cartório da Justiça Eleitoral.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Jânio Arruda e Geraldo Júlio a caminho das urnas em Taquaritinga e em Recife

Encontramos o Prefeito do Recife Geraldo Júlio, na festa dos 55 anos de André de Paula.

90 anos de D. Lirice de Lucena

Grande festa foi realizada no último sábado em Taquaritinga do Norte, nas comemorações dos 90 anos de D. Lirice Lucena, viúva do saudoso ex-prefeito e ex-deputado Cel. Lucena. Com a família e amigos, D. Lirice assistiu a missa em Ação de Graças e em seguida, foi realizada uma grande festa no Clube Serrano, se tornando um dos maiores acontecimentos sociais da Dália da Serra, neste ano de 2016.


Frase do dia

Eu não pretendo participar da Olimpíada em uma posição secundária, porque ela é fruto de um grande trabalho do ex-presidente Lula e do grande esforço do governo federal.

Dilma

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Jaqueline Andrade que completa idade nova nesta data.

Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Edson Ferreira que faz aniversário nesta data.