Carregando...

terça-feira, 3 de março de 2015

Frase do dia

Se eu tiver que ser investigado eu me investigo

Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, ao recepcionar manifestantes que pediram justiça, já, e transparência

Aniversariante do dia


Nossos parabéns para o amigo Paulo Ricardo que faz aniversário nesta data.


Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Nícolas Almeida que faz aniversário nesta data.


Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Lívia Marques que faz aniversário nesta data.l




Aniversariante do dia

Nossos parabéns para Bianca Araújo que completa idade nova, nesta data.

Aniversariante do dia


Nossos parabéns para o amigo Cesar Coelho Filho que completa idade nova, nesta data, de raízes nortetaquaritinguenses (filho da amiga Graciete Carneiro).



Aniversariante do dia

Nossos parabéns, para o amigo Cezar Coelho que completa idade nova nesta data.

Guilherme Uchoa assume governo do Estado




Em razão de viagens ao exterior do governador Paulo Câmara (PSB) e do vice Raul Henry (PMDB), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Uchoa (PDT), vai assumir o Governo do Estado na próxima quarta-feira, dia 4.


O governador viaja amanhã para o México a fim de receber um prêmio concedido ao Governo de Pernambuco pelo lançamento do programa “Mãe Coruja”, de apoio às gestantes, lançado no governo de Eduardo Campos. E o vice viajará para os Estados Unidos.


Como o segundo na linha sucessória, Guilherme Uchoa ficará à frente do Governo até o próximo sábado. E como fez em ocasiões anteriores, em que substituiu Eduardo Campos, deve oferecer um jantar aos deputados estaduais na quinta ou na sexta-feira.

Renan trata Dilma na base do morde-e-assopra


Josias de Souza



Renan Calheiros impôs a Dilma Rousseff uma vexatória desfeita. Reza a liturgia do poder que não se deve rejeitar convite de presidente da República para conversar. Chamado por Dilma para um jantar de reconciliação com o seu PMDB, Renan esnobou-a.

“Decidi abster-me do jantar entre o PMDB, a presidente da República e ministros, em que se discutirá a coalizão”, escreveu Renan numa nota. “O Presidente do Congresso Nacional deve colocar a instituição acima da condição partidária.” Hã, hã…

Depois de “morder” que sempre o afagou, Renan assoprou. Ele havia convocado para quarta-feira uma sessão do Congresso para analisar vetos presidenciais. Entre eles o que mandou ao lixo a correção da tabela do Imposto de Renda em 6,5%.

Nessa matéria, as chances de derrota de Dilma são reais. Para evitar o infortúnio, Renan antecipou a sessão de quarta para esta terça (3). E fez sumir da pauta o veto aos 6,5% de reajuste na tabela do IR. Com isso, adiou a derrota anunciada de Dilma pela segunda vez.

Com a espada do petrolão sobre sua ex-calva, Renan tornou-se uma espécie de esfinge decifrada. Ele estufa o peito como uma segunda barriga, faz pose de independente e desaia Dilma: “Devora-me ou te decifro.”

Charge do dia


Esperando Janot!



Josias de Souza



– Via Nani.

Câmara diz ter “confiança total” em Uchoa


Publicado por Márcio Didier


(Foto: Roberto Pereira/SEI)

As articulações do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), para conquistar a quarta reeleição ao comando da Casa e, de quebra, ter trabalhado para que Diogo Moraes vencesse a disputa particular no PSB para ocupar a 1ª Secretaria parecem não ter abalado as relações entre o pedetista e o governador Paulo Câmara (PSB). Prova disso é que o socialista diz ter “total confiança” no aliado, que assume o Governo do Estado, na quarta-feira (4), por quatro dias, durante uma viagem de Câmara ao México.

“Guilherme Uchoa já tem experiência por ter assumido por tantas vezes quando Eduardo Campos foi governador. Nossa confiança é total no presidente da assembleia, nesses quatro dias que ele vai assumir o governo”, afirmou o governador.

O pedetista assumirá o Governo porque, além da viagem de Paulo Câmara ao México, onde receberá um prêmio por causa do projeto Mãe Coruja, o vice-governador Raul Henry está nos Estados Unidos. “Passei para ele algumas questões que são basicamente do cotidiano”, complementou Câmara.

Adesão
O governador anunciou, nesta segunda-feira (2), a adesão de Pernambuco ao Programa Nacional de Governança Diferenciada das Execuções Fiscais. Os detalhes da parceria foram acertados pelo socialista com a ministra do Superior Tribunal de Justiça e corregedora Nacional de Justiça, Nancy Andrighi, em reunião no Palácio do Campo das Princesas, da qual também participaram os presidentes do Tribunal de Justiça, Frederico Neves, e da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa.

Com a adesão, O Governo de Pernambuco se junta aos demais poderes no esforço para solucionar o congestionamento da ações relacionadas às dívidas fiscais, que representam 52% dos processos que atualmente tramitam na Justiça brasileira. Para cidadãos e empresas, o programa representa a oportunidade de quitação de tributos em atraso com a burocracia reduzida. Serão promovidos mutirões, dos quais o contribuinte participante já poderá sair com a sua certidão negativa de débito em mãos.

“Esse trabalho integrado com os poderes Judiciário e Legislativo, na busca de acelerar a execução desses processos, com certeza trará uma diminuição do estoque, ao tempo em que garantirá recursos para o cofre do Estado. Nesse período que estamos vivendo, de tantos desafios e da busca de alternativas para melhoria da receita, essa é uma ação prioritária e fundamental”, argumentou Paulo Câmara.

Geraldo Julio visita Hospital da Mulher ao lado de Humberto Costa


  por Marcela Balbino em Notícias


DNA – Humberto Costa visita obras do Hospital da Mulher ao lado do prefeito do Recife, Geraldo Julio. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.

Em meio à escassez de recursos da União, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, vem costurado uma aproximação com o governo federal para tentar destravar projetos importantes para a cidade. As críticas disparadas durante a campanha eleitoral ficaram no passado. O cenário agora é de reconciliação. Nesta segunda-feira (2), Geraldo vistoriou as obras do Hospital da Mulher, no Curado, ao lado do senador Humberto Costa (PT) e da secretária-executiva do Ministério da Saúde, Ana Paula Sóter.

Em janeiro, Geraldo Julio visitou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, com o intuito de conseguir a liberação de recursos para o prosseguimento das obras do hospital, que já está com 70% da estrutura concluída. Na intenção de demarcar o DNA do governo federal, que aportou R$ 20 milhões no projeto, Humberto fez questão de acompanhar a visita.

“Vimos que as obras estão bastante adiantadas e é importante que o governo federal faça o seu aporte. Essa é uma obra que vai beneficiar o Recife e o Estado todo porque vai reduzir os índices de mortalidade materna e é a garantia de parto mais humanizado”, afirmou o senador.

Humberto também é autor de uma emenda no valor de R$ 1 milhão para a obra. “Ainda em 2013, eu apresentei essa emenda para o hospital porque sei da importância desse empreendimento“, disse.


Geraldo Julio vistoria obras com secretária-executiva do Ministério da Saúde. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR/Divulgação.

Apesar da visita das autoridades, ainda não foi definido um novo prazo para a entrega da unidade. Segundo a Prefeitura do Recife, a partir da votação do Orçamento Geral da União (OGU), prevista ainda para esta semana, será montado um cronograma de execução para entrega do espaço.

DADOS – Quando estiver pronto, o centro médico fará 400 partos ao mês e 250 cirurgias. Ao todo, serão 100 leitos à disposição das mulheres pernambucanos. A ideia é que a nova unidade se transforme em um centro especializado com capacidade para o atendimento adequado às pacientes.

O hospital vai reunir em um único lugar atendimento de Urgência e Emergência 24 Horas, Clínica Ambulatorial, Diagnóstico, Apoio Terapêutico e assistência à mulher vítima de violência.

Por fim, o local vai dispor da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera com 20 leitos, espaço reservado para prestar assistência às mulheres em situação de violência e base descentralizada do SAMU 192.

Seca se agrava em cinco estados do Nordeste

Revelar nomes de políticos depende de ministro


Postado por Magno Martins

Do Portal G1 – Renan Ramalho e Nathalia Passarinho

A revelação dos nomes de políticos e autoridades supostamente envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras só deverá ocorrer após uma decisão do ministro Teori Zavascki, relator do caso no Supremo Tribunal Federal.

A expectativa é que os pedidos de investigação contra os suspeitos chegue ao STF até a noite desta terça. Todos estarão inicialmente em segredo de Justiça, o que impede acesso a qualquer de suas informações.

Segundo o G1 apurou, o procurador-geral da República pedirá o fim do segredo em todos os pedidos de investigação, e Teori Zavascki analisará, caso a caso, se vai atender a essa recomendação.

A análise deve começar após a apresentação, mas dificilmente será concluída ainda nesta terça. Só depois de decidir sobre todos os pedidos, haverá divulgação, em bloco, dos nomes dos políticos.

Durante todo o fim de semana e nesta segunda, o procurador-geral da República,Rodrigo Janot, responsável pela acusação, revisou as peças a serem apresentadas.

A partir de uma divisão de delações premiadas já realizada pela PGR, supõe-se que cheguem a cerca de 40 os pedidos de abertura de inquérito ao STF, a mais alta instância do Judiciário e a única que pode julgar deputados, senadores e ministros do governo federal.

Além de pedidos no STF, a PGR pode também apresentar petições no Superior Tribunal de Justiça (STJ), caso se confirmem indícios de crimes cometidos por governadores. Nesses casos, os pedidos serão analisados pelo ministro Luís Felipe Salomão.

Após receberem os documentos da PGR, os dois ministros decidirão se atendem o que foi requisitado por Janot. É praxe, porém, os magistrados aceitarem a abertura de inquérito ou ação penal mediante o pedido do Ministério Público Federal.

Cunha diz que foi educado: conversou com Dilma


Postado por Magno Martins
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta segunda-feira, por meio do Twitter, que “conversou normamente” com a presidente Dilma Rousseff no último domingo, durante solenidade que marcou o aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro. Referindo-se à reportagem do jornal “Folha de S. Paulo” sobre a comemoração, Cunha disse que é “educado o suficiente para tratar a presidenta com o respeito que merece”. Segundo reportagem do jornal, eles se trataram com "frieza". A reportagem foi publicada pelo site do GLOBO ontem.

No evento, Dilma elogiou o prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB) e o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

— Queria cumprimentar um outro carioca, que é o Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, e a senhora Cláudia Cruz — foram as únicas referências ao presidente da Câmara. (De O Globo).

Cunha quer CPI investigando só a partir de Lula


Postado por Magno Martins
Fernanda Calgaro - Do G1, em Brasilia

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu nesta segunda-feira (2) que a CPI da Petrobras, recém-instalada, investigue somente a partir do período do governo Lula (2003-2010) e não tenha o foco ampliado para a era do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), como querem petistas. Cunha argumentou que o requerimento que deu origem à comissão especifica que a apuração seja feita a partir de 2005, já no governo Lula, e que, pelo regimento seria preciso apresentar outro requerimento.

“A ementa que lá está tem que ser cumprida, seja do escopo de investigação, seja do prazo, seja de tudo. É muito claro para mim a interpretação regimental: se quiserem fazer uma CPI diferente do que está lá, tem que fazer outro requerimento de CPI”, disse Cunha. “Essa é a minha opinião como regimentalista.”

Na semana passada, o relator da comissão, Luiz Sérgio (PT-RJ), manifestou a intenção de investigar desvios na estatal desde o período do governo FHC. O discurso do PT se baseia no depoimento do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco à Polícia Federal em que afirmou que começou a receber propina da empresa holandesa SBM Offshore entre 1997 e 1998, durante a gestão tucana.

Se o pedido petista for rejeitado no plenário da comissão, os deputados poderão recorrer ao presidente da Câmara, que já deu sinais de que manterá o foco da investigação a partir de 2005. “Eu sou regimentalista. Eu decidi a [CPI] da Petrobras de acordo com o regimento, [então] sou favorável que se cumpra o regimento. Agora, cada um tem o direito de fazer o que quiser. Se alguém recorrer, eu vou decidir com o regimento”, afirmou Cunha.

segunda-feira, 2 de março de 2015

O Festejado do Dia

Nossos parabéns e a nossa homenagem para Amaro Jalmirez de Arruda, meu irmão mais novo, que agora é piloto diplomado da aviação civil.

Da coluna de Magno Martins


Postado por Magno Martins
Tensão em Brasília

Tem tirado o sono dos políticos o clima de tensão e apreensão com a divulgação da lista dos parlamentares, governadores e ex-governadores supostamente envolvidos na operação Lava Jato, que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, promete liberar até amanhã.

Fala-se em 30 deputados, oito senadores e quatro governadores. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que até então demonstrou desdém pela denúncia do Ministério Público Federal ao STF, agora teme ser citado, segundo tem deixado transparecer nos últimos dias.

Antes confiante de que ficaria fora do rol, o peemedebista disse a aliados ter recebido sinais de que seu nome poderá ser incluído. “Diante da hipótese, Cunha se mostrou colérico e disposto a se vingar do governo”, revela um parlamentar bem próximo ao presidente da Câmara.

Na semana passada, Cunha afirmou que "a Câmara não ia parar” por causa da lista: “Primeiro, que não tem processo de cassação. Para começar, um processo de cassação vai demorar muito. Tem que ter representação, depois tem que ter admissibilidade, e depois de votar admissibilidade, tem que instaurar o processo. A Casa vai trabalhar normalmente", afirmou.

Esta declaração foi anterior ao tomar conhecimento de que seu nome irá ser um dos citados na lista, que tudo indica deve ser levado ao conhecimento da Nação amanhã. Resta saber se de fato aparecer entre os envolvidos, Cunha vai se manter dócil em relação ao impeachment ou se endurece o jogo.

REAÇÃO NAS RUAS– Diante da manifestação pelo impeachment de Dilma convocado pelas redes sociais para o próximo dia 15, os petistas resolveram reagir. Engrossam a manifestação que a CUT está promovendo dois dias antes, em 13 de março, em defesa da democracia e da Petrobras. O ato de São Paulo terá a presença do ex-presidente Lula. Os manifestantes não vão se encontrar nas ruas do país, mas não deixarão de se enfrentar.

"O CARIOCA"

O “carioca” arrogante– Esnobe, metido a cavalo de cão, o presidente que não preside o PSDB estadual, Bruno Araújo, tem mania de fingir que não é nordestino, exagerando no sotaque carregado nos esses. Por isso, em Brasília ganhou o apelo de “Carioca”. Achando-se um político nacional, que, convenhamos, está distante léguas, o “Carioca” resolver passar o comando do partido para Antônio Moraes. “Não tenho tempo para as questiúnculas locais”, alega. É a bala que matou Kennedy.

Mais energia na ilha – Em São Paulo, o administrador de Fernando de Noronha, Reginaldo Valença Júnior, discutiu com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, parcerias para investimentos em matrizes energéticas na ilha. Há pouco, ele implantou no arquipélago um projeto pioneiro, instalando um sistema de iluminação pública via energia solar.

Azul e branco– O governador Paulo Câmara está convencido de que não será fácil atrair investimentos federais para o Estado diante da crise nacional e do ajuste fiscal. Por isso, já adotou o discurso, transmitido na última reunião com o secretariado, de que trabalhará, como Roberto Magalhães, em cima do dinheiro azul e branco e esperar as transferências voluntárias da União.

No lombo do trabalhador– Fevereiro se despediu deixando um rastro negativo na economia e uma conta salgada para o trabalhador. Entre as medidas amargas tomadas pelo Governo estão o aumento de impostos, o reajuste dos combustíveis, a alta extra na tarifa de energia e mudanças em benefícios sociais como seguro-desemprego, auxílio-doença, abono salarial e pensão por morte, sendo que estas últimas começam a valer a partir de hoje.

CURTAS

PAULEIRA– Pela agenda traçada para o Governo nos Municípios, entre os dias 13, 14 e 15, o governador Paulo Câmara faz seminários, pela ordem, em Araripina, compreendendo o Sertão do Araripe, Petrolina, o Sertão do Francisco, e Salgueiro, o Sertão Central. Quem gosta de cruzar os braços no fim de semana que se cuide!

ISOLADO– Para o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que levou, ontem, um puxão de orelha de Dilma pelas provocações a Guido Mantega, está isolado e por isso mesmo terá dificuldades de fazer o ajuste fiscal.

Perguntar não ofende: Quantos pernambucanos vão aparecer na lista de Janot?

Aniversariante do dia

Hoje nossa homenagem especial é para Karla Ferreira que completa idade nova nesta data. Parabéns!





Aniversariante do dia

Parabéns para Mário Diego que completa idade nova nesta data.